Guilherme
Guilherme Becker / Editor

13 de agosto de 2019 - 00:00

Atualizado em 1 de julho de 2020 - 16:25

Notícias

Presidente da Câmara dos Vereadores de Astorga é preso por corrupção de testemunha

Junto com o parlamentar um assessor também foi detido; outro vereador deve ser denunciado

Presidente da Câmara dos Vereadores de Astorga é preso por corrupção de testemunha
O presidente da Câmara de Astorga foi preso nesta terça-feira (13) (FOTO: CLAUDIOMAR CESAR/ RICTV PR)

O presidente da Câmara dos Vereadores de Astorga, José Carlos Paixão (PTB), foi preso em flagrante na tarde desta terça-feira (13), no norte do Paraná. Junto com o parlamentar, o assessor de comunicação da Câmara, Fernando Gardim, também foi detido pelo Grupo Especializado na Proteção ao Patrimônio Público e no Combate à Improbidade Administrativa (Gepatria).

De acordo com as investigações, ambos estão envolvidos em um crime de corrupção de testemunha. Um outro vereador, Maurício Juliani (DEM), também é suspeito, entretanto não foi preso, pois não estava no local no momento da autuação.

Presidente da Câmara de Astorga é preso

A prisão foi realizada no momento que José Carlos Paixão e Fernando Gardim entregavam uma quantia de R$ 1.500 a um homem na tentativa de evitar futuras denúncias contra agentes políticos

Este homem, que receberia o dinheiro, é presidente de um Organização Não Governamental (ONG) e no últimos anos ofereceu mais de 80 denúncias ao Ministério Público contra crimes de políticos na cidade. 

Na tentativa de evitar o vazamento de novas infrações, os suspeitos ofereceram um cargo no legislativo ao homem, com remuneração de R$ 3 mil mensais. Entretanto, de acordo com o denunciante, ele gravou as negociações e informou a polícia sobre a tentativa de corrupção, que efetuou a autuação.

Confira mais informações: