Agronegócio

Preço da erva-mate dispara e colheita é valorizada

Redação RIC Mais
Redação RIC Mais

3 de outubro de 2013 - 00:00 - Atualizado em 3 de outubro de 2013 - 00:00

A erva-mate voltou a ganhar espaço nos campos do Paraná. Com a redução das exportações argentinas, novos mercados se abrem ao Estado, especialmente com a disparada nos preços e valorização da colheita.

O Paraná já produziu 330 mil toneladas em 2013, segundo a Secretaria Estadual de Agricultura e Abastecimento. Isso representa dez mil toneladas a mais do que no ano passado, colocando o Paraná como o maior produtor nacional.

Milho 

O Brasil está vendendo milho até para os Estados Unidos e a maior parte sai de Mato Grosso, o estado que mais produziu milho no país e que deve mandar para o exterior, em 2013, quase de 13 milhões de toneladas do grão. Até agora, no total, já saíram pelos portos brasileiros 12 milhões de toneladas de milho. O dobro do ano passado.

Inflação 

Projeção do Banco Central para inflação este ano cai para 5,8%. A estimativa consta no Relatório Trimestral de Inflação, divulgado nesta semana pelo BC. A projeção ficou 0,2 ponto percentual abaixo da previsão divulgada em junho (6%).

Para 2014, a probabilidade é que a inflação fique em 5,7%, ante 5,4% previstos anteriormente. No caso da inflação acumulada em 12 meses no final do terceiro trimestre de 2015, a estimativa é que caia para 5,5%. Política equivocada do governo em segurar artificialmente o preço da gasolina está levando de roldão 48 usinas de etanol.

Abag

Segundo o presidente da Abag, Associação Brasileira do Agronegócio, Caio Carvalho, usineiros estão sem escolha, pois o açúcar e o anidro estão com margens estreitas e o hidratado no prejuízo. Para o dirigente da Abag, crise dos combustíveeis pode ameaçar a economia do país.

Caminhos das Pedras 

O Governo do Paraná liberou R$ 16 milhões para obras de calçamento de 84 quilômetros de estradas rurais, em 12 municípios. Os recursos fazem parte do programa Caminhos das Pedras, que pretende recuperar  mais de 1.200 quilômetros de estradas rurais até o fim de 2014.

Foram atendidos seis municípios pela Secretaria de Agricultura:  Ivaiporã, Cruzeiro do Iguaçu, Bom Sucesso do Sul, Bom Jesus do Sul, Coronel Vivida e Assis Chateubrian; e mais seis pela Secretaria de Infraestrutura e Logística: Sulina, Virmond, Janiópolis, São João, Cruzeiro do Iguaçu e Itaperuçu. .

Em média, cada prefeitura recebeu R$ 1,1 milhão e será responsável pela contratação das empresas que farão o calçamento. A previsão do governo é que o programa crie mais de 8 mil empregos diretos e indiretos no Interior do Paraná.

Para assistir às matérias do RIC Rural, clique aqui.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.