Brasil

Por causa do novo coronavírus, Volvo decide dar férias coletivas na fábrica de Curitiba

Lucas
Lucas Sarzi
Por causa do novo coronavírus, Volvo decide dar férias coletivas na fábrica de Curitiba
Foto: Divulgação/Volvo.

19 de março de 2020 - 00:00 - Atualizado em 1 de julho de 2020 - 14:51

O Grupo Volvo decidiu, nesta quinta-feira (19), suspender a produção em Curitiba por quatro semanas, a partir do dia 30 de março. A medida alcança os 3,7 mil funcionários que trabalham no complexo da marca na capital paranaense, onde são produzidos caminhões, ônibus, motores, caixas de câmbio e cabines.

Com a decisão de parada, a empresa, seguindo as orientações das autoridades epidemiológicas, soma esforços com a sociedade para conter a velocidade de expansão do COVID-19. A Volvo já vinha promovendo várias ações para diminuir o impacto da crise do Coronavírus, como o home office para os funcionários que poderiam trabalhar remotamente em casa.

Além de parar por quatro semanas, já haviam sido canceladas viagens e participação em eventos. As informações foram passadas de forma interna na fábrica, com orientação de distanciamento social e recomendações da área médica, além de ter sido colocado álcool gel em locais de circulação.