Notícias

Ponte entre a Lapa e Campo do Tenente é liberada para o tráfego de veículos nesta terça-feira (31)

Conhecida como Ponte de Ferro, a obra de arte especial é uma antiga ponte ferroviária adaptada para receber o tráfego rodoviário, em pista única, por meio de placas de concreto executadas sobre a estrutura que anteriormente recebia os trilhos de trem

Redação RIC Mais
Redação RIC Mais com informações da AEN
Ponte entre a Lapa e Campo do Tenente é liberada para o tráfego de veículos nesta terça-feira (31)
(Foto: DER/PR)

31 de agosto de 2021 - 14:33 - Atualizado em 31 de agosto de 2021 - 14:33

Foi liberada às 9 horas desta terça-feira (31) a ponte sobre o rio da Várzea, na Rodovia Antônio Lacerda Braga, trecho da PR-427, entre a Lapa e o Campo do Tenente, na Região Metropolitana de Curitiba (RMC). A estrutura recebeu reparos e reforços estruturais nos últimos dias e agora pode suportar um peso máximo de 45 toneladas. 

De acordo com o Departamento de Estradas de Rodagem do Paraná (DER/PR), além da substituição do concreto danificado em seu tabuleiro, foram construídos pilares de concreto armado para reforçar a sustentação na parte inferior da ponte. 

Os serviços tiveram início no dia 20 de agosto. Enquanto o DER/PR ficou responsável pelo projeto, coordenação dos serviços e apoio na execução, as prefeituras municipais da Lapa e de Campo do Tenente se encarregaram dos materiais e da mão de obra.

“O bom resultado foi devido a esse acordo com as duas prefeituras, da Lapa e de Campo do Tenente, foram fundamentais para esse desfecho rápido. As duas prefeituras foram muito competentes”, afirma o superintendente regional Leste do DER/PR, Rui Assad.

Ponte interditada

Conhecida como Ponte de Ferro, a obra é uma antiga ponte ferroviária adaptada para receber o tráfego rodoviário, em pista única, por meio de placas de concreto executadas sobre a estrutura que anteriormente recebia os trilhos de trem. Em julho deste ano, ela precisou ser interditada após técnicos do DER constatarem fissuras, durante uma fiscalização de rotina, na pista de rolamento.

Posteriormente, a ponte recebeu reforço no concreto danificado e chegou a ser liberada apenas para veículos leves de até três toneladas e ambulâncias do tipo van, com bloqueios físicos impedindo a passagem de veículos pesados que poderiam causar mais danos.

Já no dia 25 de agosto, ela foi novamente interditada para todos os tipos de veículo enquanto do DER/PR e as prefeituras realizavam a obra de demolição e troca da uma placa danificada.