Economia

Ponta Grossa sobe no ranking entre as 10 maiores no repasse de ICMS

Redação RIC Mais
Redação RIC Mais

20 de fevereiro de 2019 - 00:00 - Atualizado em 20 de fevereiro de 2019 - 00:00

Arrecadação de ICMS em Ponta Grossa aumenta. (Foto: Divulgação/Prefeitura PG)

A cidade passou da 6ª para a 5ª posição e supera grandes municípios em repasse de ICMS, como Maringá e Foz do Iguaçu

Ponta Grossa foi o único município a registrar crescimento no ranking entre os 10 maiores no repasse pelo estado do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS). Com um aumento de 2.35% no índice de cálculo para distribuição do imposto em 2019, a cidade subiu da 5ª para a 6ª posição. A informação é do Tribunal de Contas do Estado (TCE).

Nas primeiras posições estão Curitiba, a capital do estado; Araucária, que sedia a Refinaria do Paraná; e São José dos Pinhais, com o 3º maior polo automotivo do Brasil.

“Esse aumento crescente no repasse que recebemos do estado é reflexo do segundo grande ciclo de industrialização vivido pelo município, que teve início em 2013 com a atração de grandes indústrias e novas empresas para investirem na cidade. Ser a única a crescer no ranking, diante de municípios que até tiveram queda no valor total do repasse, coloca Ponta Grossa numa posição de destaque no estado. O ICMS é hoje a maior receita que o Município tem de transferência constitucional, representando cerca de 30% do nosso orçamento”, detalha o secretário da Fazenda, Cláudio Grokoviski.

Distribuição do ICMS

O índice homologado esta semana pelo TCE é usado como base de cálculo da distribuição do ICMS arrecadado com a produção em todo o Estado para os 399 municípios paranaenses. Com este crescimento, a projeção da Secretaria Estadual da Fazenda é que Ponta Grossa receba R$ 182 milhões em repasse de ICMS este ano, valor 2,30% maior que o repasse de 2018, de R$ R$ 178 milhões.

“Quanto mais empreendimentos, como indústrias e comércios, maior será o repasse do ICMS. Como esse valor divulgado tem como ano-base 2017, os avanços dos últimos anos ainda terão impacto a longo prazo e devem refletir em aumento no índice de repasse, a exemplo de investimentos de indústrias como a Palmeira Ambiental e Madero em 2018, que impactarão no Valor Adicionado e, consequentemente, no índice de 2020. Além da geração de emprego com essas iniciativas, também haverá reflexo nos índices futuros, que tendem a crescer junto com a economia cidade”, avalia o secretário de Indústria, Comércio e Qualificação Profissional, José Loureiro.

Impacto dos setores

Para formação do índice, o setor da Indústria contribuiu com R$ 4,7 bilhões; o Comércio com R$ 1,8 bilhões; Serviços tributados pelo ICMS com R$ 1.3 bilhões; e a Produção Primária com R$ 454 milhões. O Valor Adicionado total do município no ano base de 2017 foi R$ 8,3 bilhões, contra R$ 8,1 bilhões do ano de 2016. Ou seja, teve incremento em Valor Adicionado de 2,4%, muito próximo ao incremento do índice. O setor da Indústria corresponde a mais de 60% do Valor Adicionado total do Município, um número muito significativo.

“Desde 2013, conseguimos garantir a implantação de mais de 40 indústrias, transformando Ponta Grossa no maior parque industrial do interior do Estado. Diante desse cenário, estamos muito confiantes com a possibilidade de subir mais uma posição no ranking do próximo ano. O estado repassa aos municípios 25% do total arrecadado com o ICMS e isso representa um importante incremento em nossa receita, garantindo mais recursos para investirmos em saúde, educação e pavimentação, além de nos deixar cada vez mais próximos de um orçamento de R$ 1 bilhão, a meta da administração para se alcançar até o fim deste governo”, disse o prefeito Marcelo Rangel a respeito do ciclo de industrialização vivido por Ponta Grossa.

Posição ICMS no Estado/2019

Curitiba

Araucária

São José dos Pinhais

Londrina

Ponta Grossa

Foz do Iguaçu

Maringá

Cascavel

Toledo

Guarapuava

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.