Política

Vereadores pedem reabertura controlada das casas de festa e buffets infantis em Curitiba

Enquanto parte dos vereadores apoia a medida como forma de dar um alento aos empresários do setor de eventos, outros temem as infecções pelo novo coronavírus nesse tipo de ambiente

Redação RIC Mais
Redação RIC Mais com informações da CMC
Vereadores pedem reabertura controlada das casas de festa e buffets infantis em Curitiba
Foto: Ilustrativa/Pixabay

21 de abril de 2021 - 16:51 - Atualizado em 21 de abril de 2021 - 16:51

Os vereadores de Curitiba aprovaram em votação simbólica, nesta terça-feira (20), um pedido para que a Prefeitura autorize a reabertura das casas de festas e buffets infantis na capital paranaense. A proposta sugere que ao menos sejam retomadas as regras de outubro de 2020, quando era permitida a realização de eventos com até 50 pessoas, desde que respeitando a ocupação de uma pessoa a cada 9 m².

De acordo com Mauro Ignácio, vereador pelo DEM e autor da moção, o ideal é que as casas de festa pudessem reabrir com a lotação de até 30% na bandeira laranja e de até 50% na bandeira amarela, conforme pleiteiam os empresários do setor. 

Entre as justificativas, ele cita o fato de que os estabelecimentos do ramo cumprem os protocolos sanitários, diferentemente do que ocorre nas festas clandestinas que continuam ocorrendo e ressalta que aos restaurantes foi dada a oportunidade de readequação, ao contrário do que ocorre com as casas de festas e buffets infantis de Curitiba

A aprovação não foi unânime. Enquanto alguns vereadores apoiaram a medida como uma forma de dar um alento aos empresários do setor de eventos e concordaram com a lotação de 50% em qualquer bandeira, outros se mostraram temerosos com a possibilidade de infecção pelo novo coronavírus nesse tipo de ambiente e votaram contra o pedido. Por se tratar de votação simbólica, não há relação nominal do resultado da votação. 

Os requerimentos e indicações aprovados na Câmara Municipal de Curitiba (CMC) são uma das principais formas de pressão do Legislativo sobre o Executivo, por outro lado, não são  impositivas. 

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.