Marcelo Campelo

Vida de criminalista

É preciso coragem e preparo emocional para ser um advogado criminalista.

Marcelo
Marcelo Campelo
Vida de criminalista

6 de setembro de 2019 - 00:00 - Atualizado em 9 de junho de 2020 - 15:37

Quero contar momentos da vida de um advogado criminalista, vistos por um membro desta classe de profissionais que acredita na justiça e quer fazê-la dentro das leis processuais e materiais.

Quem vos fala é um advogado apaixonado pela sua profissão e que acredita que apenas o defensor é quem faz a justiça acontecer. Explico: o pobre do advogado luta contra o poder estatal, que é, numa primeira e pequena lista: formado por policiais, delegado, promotor, juiz, técnicos da criminalística, todos querendo condenar e procurando provas a todo o custo.

Em primeiro lugar, gostaria de esclarecer qual a função de um advogado criminalista. Inocentar? Entendo que não, pois existirão causas em que o advogado atuará unicamente para manter uma situação menos ruim para seu cliente. Então, muito resumidamente, o advogado criminalista tem a função de fiscalizar os órgãos judiciários para garantir a aplicação da lei penal.

A profissão de advogado criminalista é para poucos. É preciso coragem e preparo emocional, pois de um lado o profissional tem um preso ou réu, com sua família sempre na esperança de que o advogado, seu herói, resolva tudo – mesmo sabendo que este é apenas o mensageiro, não o que decide – e do outro lado todo o sistema penal, cujo enfrentamento é a todo o momento, quando os “nãos” são a regra e os “sins”, infelizmente, a exceção.

Um criminalista deve estar preparado para visitar seus clientes no presídio, local onde são colocados todos aqueles que o sistema penal atuou e considerou que deveriam ser afastados do convívio social.

No entanto, mesmo com estes desafios não me vejo fazendo outra coisa. A vida de criminalística nos deixa mais críticos contra o sistema. Não aplaudimos prisões abusivas, procuramos sempre entender os motivos e, na maioria das vezes, não concordamos, e fazemos a pergunta: será que não caberia uma medida alternativa?

Um país forte é um país que respeita e preserva a profissão dos defensores, pois no final do dia são eles que estarão nas trincheiras da defesa, e somente aquele, que um dia sentiu o peso da justiça nas costas sabe a importância de um advogado criminalista.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.