Marcelo Campelo
Justiça

Por Marcelo Campelo

Política
Marcelo Campelo

Oportunistas, Golpistas em Época de Coronavírus

Oportunistas, Golpistas em Época de Coronavírus

9 de abril de 2020 - 00:00 - Atualizado em 5 de junho de 2020 - 11:51

A imprensa tem divulgado situações vergonhosas e absurdas, cujas pessoas  que as cometem poderiam utilizar a sua criatividade para o bem. 

Alguns oportunistas tem o trabalho de adesivar o carro, vestir uniforme de algum órgão público para adentrar na residência das pessoas e cometer crimes, roubando essas pessoas. Veja, o golpista chega a gastar com adesivo e uniforme para realizar o golpe e, muito, fazem até identificação funcional para enganar. Na minha opinião comete dois crimes, o Previsto no Art. 157 (roubo) e  Art. 171 e estelionato, ambos na forma qualificada, que significa um aumento de pena cujo resultado pode ser uma pena de até 10 anos. Portanto o risco é grande, se pego.

Outra atividade criminosa no atacado são os aplicativos e os links falsos enviados para as pessoas. Nesse caso, para cometer o crime é necessário conhecimento técnico, então porque não trabalha em um programa do bem, para si. Prefere fazer um programa de computador para prejudicar e tentar fazer fortuna rapidamente. Nunca vi um criminoso deste tipo rico. A probabilidade de ser preso é alta, porque aplicativos que simula o aplicativo da Caixa Econômica Federal será investigado pela Polícia Federal, em razão da jurisdição e essa autoridade policial tem recursos para encontrar os fraudadores.  Os crime aqui envolvem tecnologia e podem tipificar no estelionato e levar a uma pena de até cinco anos.

As pessoas devem estar atentas às pessoas que batem a sua porta. Dificilmente uma companhia de água e companhia de luz irão sem pedido ou aviso.  Já com a internet, como sempre alertado e ensinado, nenhum banco entra em contato e envia link.. Por isso na dúvida nunca clique.

O que posso dizer é que as pessoas fiquem atentas e para aqueles que cometem os crime, que pensem, pois podem estar destruindo a vida de alguém.

Marcelo Campelo