Marc Sousa
Fala Marc!

Por Marc Sousa

Política
Marc Sousa

Greca atende pedidos e comerciantes vão reabrir as portas

Greca atende pedidos e comerciantes vão reabrir as portas
O prefeito Rafael Greca assinou o decreto de regulamentação de impermeabilização em móveis (FOTO: PEDRO RIBAS/ SMCS)

15 de abril de 2020 - 00:00 - Atualizado em 5 de junho de 2020 - 16:10

A pressão deu certo. O pedido da Associação Comercial do Paraná (ACP) e do Sindicato das Empresas de Gastronomia, Entretenimento e Similares (SindiAbrabar) convenceu o prefeito de Curitiba a relaxar o isolamento social a partir da próxima sexta-feira e permitir a reabertura do comércio. Uma carta assinada pelas duas entidades foi entregue ontem.

 

Rafael Greca afirmou que decisão vale a partir da próxima sexta-feira e foi baseada em uma resolução do Comitê de Técnica e Ética Médica de Curitiba. Os empresários terão que continuar seguindo medidas sanitárias de distanciamento social. “Se o negócio for pequeno, coloca o balcão na porta, vende na porta. Se o negócio for grande, divide a área de circulação por 9m², com a distância de três metros para cada lado que impede que o vírus se aproxime de nós”, disse. Ainda segundo Greca, grupos de risco deverão permanecer em casa.

 

O presidente da ACP, Camilo Turmina, agradeceu a medida. “Era um momento importante que estávamos esperando ansiosamente. Nós vamos cumprir com as normas sanitárias para que tenhamos saúde e comércio.”, afirmou.

 

Já o presidente do SindiAbrabar, Fábio Aguayo, diz que o setor está funcionando de acordo com a legislação, seja parcialmente ou por entregas no balcão e delivery. “No nosso setor a situação tá mais dramática, 70% dos nossos empresários não conseguiram créditos dos governos federal e estadual. Já estamos com demissões perto de 15 mil pessoas no Paraná, podendo atingir um pico de 50 mil pessoas. Estamos tentando fazer de tudo para sobreviver nesse setor, que é muito importante para a economia do nosso Estado, mas as perspectivas são as piores possíveis.”, desabafa.

 

Veja as declaração dos presidentes das associações:

Camilo Turmina, presidente da ACP

 

Fabio Aguayo, presidente do SindiAbrabar