Marc Sousa
Fala Marc!

Por Marc Sousa

Política
Marc Sousa

Deputado paranaense é alvo do inquérito das fake news

Deputado paranaense é alvo do inquérito das fake news
(Divulgação/Agência Câmara)

27 de maio de 2020 - 00:00 - Atualizado em 5 de junho de 2020 - 11:38

O deputado federal Filipe Barros (PSL), é um dos seis parlamentares federais investigados pela Polícia Federal do inquérito das fakes news. O parlamentar, que tem base eleitoral em Londrina, foi eleito com 75 mil votos pelo antigo partido de Jair Bolsonaro, e se destaca por ser uma das vozes mais estridentes na defesa do presidente no Paraná.

 

Barros deve depor aos delegados do caso nos próximos dias. No total, o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Alexandre de Morais, determinou o depoimento seis deputados federais e a quebra do sigilo bancário e fiscal dos supostos financiadores do esquema de disseminação de “notícias falsas”. Pelas redes sociais, o deputado reclamou sobre a ação de hoje que cumpriu de 29 mandados de busca e apreensão. “Vivemos a ditadura do STF”, postou.

 

Um vizinho do deputado, o blogueiro Bernardo Kuster, foi alvo de busca e apreensão nesta manhã. O youtuber tem um canal com cerca de 850 mil inscritos, e traz vídeos elogiosos ao Governo Federal.

 

Nunca é demais lembrar que esse inquérito é ilegal. O objeto é indefinido, não indicando fato específico a ser investigado. O ministro responsável, Alexandre de Morais, foi indicado, o que viola a exigência livre distribuição. A instauração do procedimento pelo órgão do Poder Judiciário também viola o sistema acusatório adotado pela Constituição. Além disso, o STF não tem atribuição para o caso e, por fim, o inquérito viola a liberdade de expressão e já até censurou uma revista que fez matéria contra o presidente do STF, Dias Toffoli.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.