Marc Sousa
Fala Marc!

Por Marc Sousa

Política
Marc Sousa

As ordens de Lula

As ordens de Lula

18 de fevereiro de 2020 - 00:00 - Atualizado em 9 de junho de 2020 - 14:03

Na esquerda há um bordão que se repete a exaustão para a militância: “Você pensa que pensa? Pensa não. Quem pensa por você é o Comitê Central.” É o chamado centralismo democrático.

Pois bem, o ex-presidiário Lula encarna sozinho todo o “comitê central” petista. E ele decidiu: Mandou o poste Fernando Haddad parar de firula e disputar a prefeitura de São Paulo, como um trampolim para o Palácio dos Bandeirantes em 2024. A vice será Marta Suplicy, que com a possibilidade de Haddad assumir o governo de São Paulo ganharia dois anos na prefeitura da capital.

Ah, ele também mandou acabar com as crises internas de setores do PT contra Gleisi Hoffmann. Avisou que ela é a presidente enquanto ele quiser.

Por fim, mandou o governador do Maranhão, Flávio Dino, que é de outro partido, mas está sempre a postos de Lula, atrair o apresentador Luciano Huck para uma aliança de esquerda. Dino já está sem serviço, em entrevista à BBC Brasil, disse: “Luto para que Lula e Huck estejam juntos”. A parceria já teria começado logo ao sair da cadeia, quando o petista usou o jatinho do global.

Com tudo isso, Lula limpa e pavimenta a estrada no sonho de ser candidato a presidente e retomar o poder. O próximo passo é driblar a lei da ficha limpa, que o impede de ser candidato – apesar de solto, ele segue condenado em segunda instância em dois processos. São duas opções, mudar a lei ou anular as condenações. Ele já joga nos dois campos.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.