Jeulliano Pedroso
Estratégia Política

Por Jeulliano Pedroso

Política
Jeulliano Pedroso

Veja o histórico de votações sobre o voto impresso (2009,2015 e 2021) e quem mudou de posição

A PEC do voto impresso 2021 foi derrotada em votação no plenário da Câmara no último dia 10

Veja o histórico de votações sobre o voto impresso (2009,2015 e 2021) e quem mudou de posição
Foto: Moisés Stuker

11 de agosto de 2021 - 13:48 - Atualizado em 11 de agosto de 2021 - 21:34

A PEC do voto impresso 2021 de autoria da deputada Bia Kicis (PSL-DF) foi derrotada em votação no plenário da Câmara no último dia 10. Porém, essa não é a primeira vez que o voto impresso é tema no Congresso Nacional.

2009

Em 2009 o projeto de lei (5498/09) previa uma “minirreforma eleitoral” com a autorização para o uso de internet nas campanhas e também o recebimento de doações de recursos pela web. Além disso, a proposta criava a impressão do voto a partir das eleições de 2014.

O projeto foi aprovado e chegou a ser sancionado pelo então presidente Luiz Inácio Lula da Silva. No entanto, o Senado Federal barrou a inclusão do voto impresso nas urnas.

2015

Em 2015 a Câmara votou temas da reforma política (PEC 182/07, do Senado). Entre eles a emenda do deputado Leonardo Picciani (PMDB -RJ) que previa a impressão do voto e a fidelidade partidária foi aprovada por 433 votos a favor contra 7 votos contrários e duas abstenções.

Como votaram os paranaenses:

Votos a favor:

  • Aliel Machado
  • Diego Garcia
  • Hermes ‘Frangão’ Parcianello
  • João Arruda
  • Dirceu Sperafico
  • Marcelo Belinati
  • Nelson Meurer
  • Rubens Bueno 
  • Sandro Alex
  • Giacobo
  • Luiz Nishimori
  • Leopoldo Meyer
  • Luciano Ducci
  • Evandro Roman
  • Alfredo Kaefer
  • Luiz Carlos Hauly
  • Rossoni
  • Assis do Couto
  • Enio Verri
  • Zeca Dirceu
  • Alex Canziani
  • Christiane Yared
  • Leandre
  • Fernando Francischini

Votos contra:

Os deputados do Paraná que participaram da votação votaram todos a favor do projeto.

Paranaenses que não participaram da votação:

  • Toninho Wandscheer
  • Takayama
  • Sergio Souza
  • Rocha Loures
  • Ricardo Barros
  • Professor Sérgio de Oliveira
  • Edmar Arruda
  • Nelson Padovani
  • Osmar Bertoldi
  • Osmar Serraglio
  • Paulo Eduardo Martins

Destaques importantes: 

O atual presidente, Jair Bolsonaro, votou sim. 
PT e PSDB orientaram suas bancadas a votar SIM em 2015. Em 2021, o PT votou contra e a maioria (14) dos deputados do PSDB votou contra, a favor foram 12.

2021

A proposta que tornava obrigatória a adoção do voto impresso não atingiu o mínimo de 308 votos para sua aprovação. Foram 229 votos a favor, 218 contrários e 1 abstenção. Dessa forma, a PEC foi arquivada.

Como votaram os paranaenses em 2021:

Votos a favor

  • Aline Sleutjes
  • Aroldo Martins
  • Boca Aberta
  • Christiane de Souza Yared
  • Diego Garcia
  • Evandro Roman
  • Felipe Francischini
  • Filipe Barros
  • Leandre
  • Luciano Ducci
  • Luiz Nishimori
  • Paulo Eduardo Martins
  • Pedro Lupion
  • Reinhold Stephanes Junior
  • Ricardo Barros
  • Rossoni
  • Sargento Fahur
  • Sergio Souza
  • Toninho Wandscheer
  • Vermelho

Votos contra

  • Aliel Machado
  • Enio Verri
  • Gleisi Hoffmann
  • Gustavo Fruet
  • Luizão Goulart
  • Rubens Bueno
  • Zeca Dirceu

Paranaenses que não participaram da votação:

  • Giacobo
  • Hermes Parcianello
  • Luisa Canziani

Destaques importantes: 

Aliel Machado, Zeca Dirceu, Enio Verri e Rubens Bueno votaram contra agora e em 2015 a favor. 
Felipe Francischini (filho de Fernando Francischini que votou a favor em 2015) também votou a favor.
Giacobo e Hermes Parcianello, que votaram a favor em 2015, não participaram em 2021.
Filha de Alex Canziani (favorável em 2015), Luísa Canziani não participou.
Luiz Nishimori, Leandre, Rossoni, Luciano Ducci e Christiane Yared votaram a favor em 2021 e 2015.