Política

Gaeco cumpre mandado em escritório de Ricardo Barros, líder do governo Bolsonaro na Câmara

O mandado de busca e apreensão de informações aconteceu na manhã desta quarta-feira (16), no escritório de Ricardo Barros em Maringá, no Paraná.

Gabriel
Gabriel Trevisan
Gaeco cumpre mandado em escritório de Ricardo Barros, líder do governo Bolsonaro na Câmara
Foto: Redes sociais

16 de setembro de 2020 - 09:26 - Atualizado em 16 de setembro de 2020 - 11:50

O Ministério Público do Paraná (MP-PR), por meio do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), cumpre um mandado judicial de busca e apreensão no escritório do deputado federal Ricardo Barros (PP), em Maringá, na manhã desta quarta-feira (16). Atualmente, Ricardo Barros é líder do governo Bolsonaro na Câmara e já foi ex-ministro da saúde no governo Temer.

Ainda não há detalhes confirmados sobre as supostas irregularidades investigadas. A princípio, as primeiras informações são de que a investigação trata de desvios de verba em compra de equipamentos, quando o parlamentar ocupava a pasta da Saúde, como ex-ministro do governo do ex-presidente Michael Temer.

Além do escritório de Ricardo Barros, há um mandado de busca em São Paulo. Informações mostram que em São Paulo, o alvo de mandado de busca é um possível participante das fraudes na contratação da Saúde.

O que diz o deputado Ricardo Barros

Em nota, o deputado Ricardo Barros disse que está tranquilo e em total colaboração com as investigação.

“O parlamentar reafirma a sua conduta ilibada e informa que solicitou acesso aos autos do processo para poder prestar mais esclarecimentos à sociedade e iniciar sua defesa. Ricardo Barros, relator da Lei de Abuso de Autoridade, repudia o ativismo político do judiciário”, comunicou a assessoria.