Eleições 2022

Para 33% dos paranaenses, situação socioeconômica do Brasil vai piorar, diz pesquisa

Considerando todos os brasileiros ouvidos pela pesquisa, o índice é semelhante; veja os números

Redação RIC Mais
Redação RIC Mais
Para 33% dos paranaenses, situação socioeconômica do Brasil vai piorar, diz pesquisa
Calçadão da Rua XV de Novembro, em Curitiba. (Foto: Ari Dias/AEN)

24 de maio de 2021 - 13:53 - Atualizado em 25 de maio de 2021 - 20:36

Uma pesquisa encomendada pelo Grupo RIC e pelo Grupo ND ao Instituto MAPA indica que, para 33,6% dos paranaenses, a situação social e econômica do Brasil deve piorar até o final do ano.

Para o levantamento, foram ouvidas 812 pessoas do estado do Paraná entre os dias 18 e 20 de maio de 2021. 26,1% entendem que o cenário deve melhorar e 23,8% acham que a situação ficará igual. 16,5% não souberam dizer.

53% dos entrevistados eram mulheres e 47%, homens. 40% deles têm entre 25 a 44 anos, 26% têm entre 45 e 59 anos, 21% possuem 60 anos ou mais e 13% têm de 16 a 24 anos.

Brasil

Considerando todos os brasileiros ouvidos no mesmo período, o índice é semelhante. 33,4% acreditam o cenário socioeconômico do Brasil deve piorar até o fim de 2021. 24% creem que a situação deve melhorar e 30,3% acham que ficará igual. 12,3% não souberam dizer.

Ao todo, foram ouvidas 2.000 pessoas em todo o país. 53% dos entrevistados eram mulheres e 47%, homens. 41% deles têm entre 25 a 44 anos, 25% têm entre 45 e 59 anos, 21% possuem 60 anos ou mais e 14% têm de 16 a 24 anos.

“Brasil: 2022 já começou”

A cerca de 500 dias para as eleições 2022, o Grupo RIC, do Paraná, e o Grupo ND, de Santa Catarina, abrem um novo capítulo na cobertura jornalística política do Brasil.

Nesta segunda, os conglomerados de mídia lançam, em parceria, um grande movimento chamado “Brasil: 2022 já começou”, com o objetivo maior de enriquecer o debate sobre os rumos do país.

Haverá inúmeras ações envolvendo todos os veículos dos grupos de comunicação: seus canais de televisão, portais de notícias, jornal, revistas e rádios. Entre essas iniciativas, destacam-se a contratação e divulgação de pesquisas eleitorais periódicas, bem como a produção de pautas jornalísticas relevantes sobre o tema.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.