Eleições 2022

Lula lidera preferência dos brasileiros e venceria Bolsonaro no segundo turno

Pesquisa nacional encomendada por grupos de comunicação do Paraná e de Santa Catarina ouviu 2.000 pessoas em todo o país

Redação RIC Mais
Redação RIC Mais
Lula lidera preferência dos brasileiros e venceria Bolsonaro no segundo turno
(Fotos: Fabio Rodrigues Pozzebom e Antonio Cruz/Agência Brasil)

24 de maio de 2021 - 14:27 - Atualizado em 25 de maio de 2021 - 20:42

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) tem 36,8% das intenções de voto contra 26,8% do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), caso as eleições fossem realizadas hoje. O petista também venceria em um eventual segundo turno com 51,4% diante de 31,5% do atual presidente. Jair Bolsonaro é o que possui o maior índice de rejeição, com 52,2%, Lula aparece em segundo com 28,2%. 

Os dados fazem parte de pesquisa realizada pelo Instituto MAPA, de Florianópolis, contratada pelos grupos de comunicação ND, de Santa Catarina, e RIC, do Paraná, que ouviu 2.000 pessoas por telefone, em todas as regiões do país, entre os dias 18 e 20 de maio. A pesquisa tem margem de erro de 2,2% e índice de confiabilidade de 95%

A 500 dias das eleições, a pesquisa faz parte do movimento “Brasil: 2022 já começou”, lançado em parceria pelo pelos dois grupos de mídia regional com o objetivo de enriquecer o debate sobre os rumos do país. Em conjunto, os grupos ND e RIC divulgaram nesta segunda-feira (24) o manifesto “Que país queremos?”, alertando que os eleitores devem focar nos planos e visão de cada um, e não apenas nos nomes dos candidatos. O movimento será sustentado por inúmeras ações por meio de seus canais de televisão, portais de notícias on-line, revistas, emissoras de rádio e jornal impresso.

Retratando a atual polarização eleitoral nacional, os possíveis adversários de Bolsonaro e Lula na eleição de 2020 obtiveram citações distantes dos líderes: Sérgio Moro (5,1%), Ciro Gomes (5%), Luciano Huck (4,5%), João Doria (3,3%), Luiz Mandetta (2,7%) e João Amoêdo 2,6%. Manifestaram-se por branco/nulo/nenhum 5,1% e os que não opinaram ou indecisos 8,4%.

O ex-presidente Lula está à frente em três das cinco regiões do país. O petista lidera no Norte (47,2%), Nordeste (44,8%) e Sudeste (34,6%), as duas últimas são os maiores colégios eleitorais do país. O presidente Bolsonaro tem maioria do eleitorado no Centro-Oeste (33,1%) e no Sul (31,5). 

Outro ponto da pesquisa é que Lula tem a preferência de 39,6% do eleitorado feminino, enquanto Bolsonaro tem a escolha de 19,8%. Entre os eleitores do sexo masculino, há um empate técnico entre os dois principais nomes: Bolsonaro com 34,6% e Lula 33,6%.

Pela pesquisa, a maioria dos brasileiros avalia de forma negativa a gestão do presidente Bolsonaro. Para 55% dos entrevistados, o governo é ruim e péssimo, enquanto 28,7% se manifestam positivamente, considerando o governo ótimo e bom. 

A atuação de Bolsonaro frente à pandemia da Covid-19 também foi reprovada. Na avaliação de 57,5%, a atuação foi ruim e péssima. Apenas 25% consideraram ótima e boa e 15,1% dos pesquisados classificaram o combate ao vírus regular. Não souberam opinar 2,5%.

Bolsonaro na frente no PR e SC

Ainda sobre as intenções de votos à Presidência da República, o Instituto MAPA fez uma amostragem com apenas entrevistados em Santa Catarina e Paraná. Foram ouvidos 812 eleitores, em cada Estado, entre os dias 18 e 20 de maio. O índice de confiabilidade da pesquisa é de 95%, com margem de erro de 3,4% para o resultado geral.

No levantamento estadual o presidente Bolsonaro lidera tanto entre os eleitores catarinenses (44,5%), quanto no eleitorado paranaense (35,8%). O ex-presidente Lula aparece em segundo lugar nas duas pesquisas. Em SC, o petista tem 22,3% das intenções de voto, enquanto no PR, atingiu a preferência de 26,4%. A novidade no Paraná é o ex-juiz e ex-ministro Sérgio Moro, em terceiro lugar, com 11,1% das intenções de voto. 

Em caso de segundo turno eleitoral, o catarinense elegeria Jair Bolsonaro com 52% dos votos, e Lula da Silva ficaria com 31,8%. No Paraná, o atual presidente venceria com 45,3% dos votos contra 36,7% de Lula da Silva. 

Presença na comunicação

Fundados há mais de três décadas pelo empresário Mário Gonzaga Petrelli (in memoriam), os grupos ND e RIC pertencem à mesma família e são dirigidos pelos irmãos Marcello Corrêa Petrelli (Grupo ND em Santa Catarina) e Leonardo Petrelli (Grupo RIC no Paraná).  Juntos, os veículos formam um dos maiores conglomerados de comunicação do país. São 10 emissoras de televisão, nas principais cidades dos dois estados, com programação própria e retransmissão do sinal da Record TV, além da Record News SC, três emissoras de rádio, dois portais de notícias on-line, revistas e o jornal ND, com circulação diária em Florianópolis.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.