Eleições 2022

Eleições 2022: Posicionamentos distintos dos eleitores em nível nacional e em SC e PR

Confira a análise sobre a pesquisa divulgada nesta segunda pelos Grupos RIC e ND

Redação RIC Mais
Redação RIC Mais

Os grupos RIC, do Paraná, e ND, de Santa Catarina, divulgaram nesta segunda-feira (24) pesquisa de intenção de voto para as eleições 2022. O levantamento mostrou a opinião dos paranaenses e dos catarinenses sobre a corrida presidencial do ano que vem, a gestão de Jair Bolsonaro e a respeito da condução do presidente frente à pandemia.

Intenção de voto e rejeição

Enquanto em nível nacional Lula lidera em intenção de voto, sustentado pelas preferências eleitorais do Sudeste, Nordeste e Norte, com 37% x 27% de Bolsonaro, em Santa Catarina e Paraná inverte-se o cenário, com vantagem para Bolsonaro, e mais significativa entre os catarinenses 44% x 22% a favor do Presidente.

O mesmo se constata quanto aos índices de rejeição. Os catarinenses rejeitam Lula na ordem de 48% de indicações, diante de Bolsonaro no patamar de 35%. No plano nacional, atualmente, o placar é 52% x 28%, de manifestações negativas ao Presidente Bolsonaro.

Também em relação ao simulado de segundo turno eleitoral, a situação é dispare entre o resultado nacional e o estadual. Em Santa Catarina Bolsonaro venceria 52% x 31%, no Brasil, ao contrário, 51% x 31%. Situação similar se verificou no Estado de Paraná, 45% x 38%, ainda desfavorável ao ex-presidente Lula.

Avaliações sobre Bolsonaro

O Presidente Bolsonaro tem sua gestão avaliada de um modo geral insatisfatória, ruim + péssima 55% na ótica dos eleitores brasileiros. Por outro lado, para os catarinenses, é classificado de forma positiva, ótima + boa 49% de indicações. No Paraná, neste quesito, as declarações se aproximam, ótima + boa 44%, ruim + péssima 37%, mas ainda favorecem ao Presidente Bolsonaro.

Já em relação a atuação do governo diante da pandemia Covid-19, a leitura é de reprovação, menos expressiva em Santa Catarina 43% x 41%, mais significativas no Paraná 44% x 41%, mais ainda no âmbito nacional, 57% x 25%.

Posicionamentos do eleitor

A preferência por candidato que se posicionou dando prioridade à Saúde, com restrições de várias atividades econômicas em contraparte à priorização da Economia, sem restrições de várias atividades econômicas, é o posicionamento predominante em termos de Brasil, 43% x 33%. Comportamento similar de Paraná 43% x 31%. No entanto em Santa Catarina, dividem-se as posições 36% a favor da Economia e 30% a favor da saúde e os que não se decidiram 33%, portanto, empate técnico estatístico, diante da margem de erro amostral da pesquisa.

Em relação a condutas do eleitor com reflexos na sua escolha futura de candidato a presidente, apontam em Santa Catarina a tendência de apoio a Bolsonaro (36%), diante das opções antibolsonarista e antipetista, e de “outra opção” não polarizada (24%). Para os brasileiros esta correção muda ligeiramente, outra opção 29%, apoio ao presidente 21%.

Sobre a perspectiva da situação socioeconômica brasileira até o final do ano, tanto no resultado Brasil, como em Santa Catarina e Paraná, 33% dos entrevistados, um terço dos entrevistados mostram-se pessimistas, “vai piorar”. O lado otimista, “vai melhorar”, é expresso na ordem de um quarto dos pesquisados pelo Instituto MAPA.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.