Eleições 2020

Veja informações de como se proteger do coronavírus durante a votação

Neste domingo (15), quase 148 milhões de eleitores vão votar em 26 unidades da Federação para eleger vereadores, prefeitos e vice-prefeitos

Renata
Renata Nicolli Nasrala / Editora com informações da Agência Brasil
Veja informações de como se proteger do coronavírus durante a votação
Foto: Marcello Csal / Agência Brasil

15 de novembro de 2020 - 07:38 - Atualizado em 15 de novembro de 2020 - 07:41

As eleições 2020 estão com uma série de protocolos de segurança adotados pela Justiça Eleitoral em decorrência da covid-19. Dessa maneira, veja o plano de segurança sanitária de como se proteger do coronavírus durante a votação.

Neste domingo (15), quase 148 milhões de eleitores vão votar em 26 unidades da Federação para eleger vereadores, prefeitos e vice-prefeitos.

De acordo com o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), há 19.342 candidatos a prefeito, 19.711 concorrentes ao cargo de vice-prefeito e 518.308 pessoas disputando uma vaga de vereador. Este ano, não haverá pleito no Distrito Federal nem em Fernando de Noronha.

Protocolo sanitário: como se proteger do coronavírus durante a votação?

O protocolo sanitário das eleições 2020 foi elaborado por uma equipe de especialistas dos hospitais Albert Einstein, Sírio-Libanês e por técnicos da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), consultados pelo TSE, e em primeiro lugar o protocolo estabelece como obrigatório o uso de máscara. Sem ela, o eleitor não poderá votar

Para evitar aglomerações o horário de votação será ampliado e começará uma hora antes do habitual. Neste ano, as votações serão realizadas das 7h às 17h, sendo que até às 10h a preferencial é para maiores de 60 anos. Os demais eleitores não serão proibidos de votar neste horário, mas devem, se possível, comparecer a partir das 10h, respeitando a preferência.

Será exigido o distanciamento mínimo de um metro.

Não será permitido comer ou beber nada na fila de espera. A medida é para evitar que as pessoas tirem a máscara. 

Além disso, o TSE recomenda que os eleitores levem sua própria caneta para assinar presença no caderno de votação, e haverá distribuição de álcool em gel em todas seções para que os eleitores limpem as mãos antes e depois da votação.

Os mesários receberão máscaras e terão que trocá-las a cada quatro horas, usar álcool e uma proteção facial de acetato (face shield), que terá de ser usada o tempo todo. Se o mesário precisar sair de sua seção, a cada vez que retornar, deverá limpar sua respectiva cadeira e mesa com álcool 70%.

Passo a passo dentro da seção

O TSE orienta que ao entrar em sua seção eleitoral o eleitor fique em frente à mesa respeitando a distância de pelo menos um metro.

O eleitor deverá exibir o seu documento ao mesário a distância, esticando os braços em direção a ele. Caso o mesário não consiga fazer a identificação, ele poderá pedir que o eleitor dê dois passos para trás e abaixe rapidamente a máscara.

Após digitar os dados, o mesário vai ler em voz alta o nome do eleitor. Se o nome estiver correto, o eleitor poderá guardar seu documento e limpar as mãos com álcool em gel para assinar o caderno de votação. Se precisar do comprovante de votação, o eleitor deverá solicitar ao mesário.

Quando a urna for liberada, o eleitor seguirá para a cabine de votação para digitar o número dos candidatos a prefeito e a vereador. Após votar, deverá limpar novamente as mãos com álcool em gel e sair da seção.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.