Eleições 2020

“É preciso defender o legado do PT”, declara pré-candidato à Prefeitura de Curitiba Paulo Opuszka

Pela primeira vez como candidato, Paulo é advogado e professor de direito da Universidade Federal do Paraná

Guilherme
Guilherme Becker / Editor
“É preciso defender o legado do PT”, declara pré-candidato à Prefeitura de Curitiba Paulo Opuszka
(FOTO: RICMAIS)

11 de agosto de 2020 - 10:00 - Atualizado em 11 de agosto de 2020 - 10:00

O advogado e professor universitário Paulo Opuszka, que é pré-candidato à Prefeitura de Curitiba pelo Partido dos Trabalhadores (PT), participou na manhã desta terça-feira (11) da série de entrevistas do programa Jornal da Manhã Paraná, da rádio Jovem Pan. Nos estúdios da sede da capital paranaense, o representante do PT destacou os projetos do partido e pretende uma gestão de inclusão social.

“Minha candidatura resgata aquilo que foi o desenvolvimento mais alto do Brasil, nos períodos que o PT governou, mas também vem mostrar uma possibilidade para o governo de Curitiba que pode incluir mais pessoas, essa talvez seja a principal tarefa […] inclusão social, quem sempre tem proposta clara é o Partido dos Trabalhadores”, destacou Paulo Opuszka.

Além disso, o pré-candidato se opôs quando argumentado sobre o PT não ter bons números na cidade. Para ele, Lula e Haddad tiveram bons índices nas eleições presidenciais e o trabalho realizado deixou bons frutos. “Talvez a gestão do PT tenha sido onde o Brasil alcançou os índices de maior desenvolvimento”, comentou.

Pré-candidatura em Curitiba

Para o planejamento da gestão de Curitiba, Paulo Opuszka reforçou que é preciso um trabalho voltado para a população de maior vulnerabilidade, “o curitibano que mais precisa é o que está na periferia”. 

“Em Curitiba o servidor público é de muita qualidade, em todos os setores, sendo de muita qualidade o servidor a administração tem como eixo fundamental, administração central, como eixo fundamental, a condução política, econômica e social. E isso você faz a partir de plano de governo. […] Quem precisa de prefeito é a população carente. A população de Curitiba que está nas classes mais altas pode ser administrada por servidores públicos”, contou o pré-candidato.

Segundo Paulo Opuszka, a gestão terá como ponto principal saúde e educação

Sobre o enfrentamento do coronavírus, o pré-candidato destacou que teria feito diferente do atual prefeito Rafael Greca. “Teria feito, logo que aparece a necessidade de isolamento, um lockdown maior. As cidades que fizeram tiveram um tempo menor de isolamento e na sequência um plano de abertura”, criticando o ‘abre e fecha’ de Curitiba.

O pré-candidato ainda reforçou utilizará o dinheiro do fundo eleitoral “todos os candidatos vão pegar é um dinheiro destinado para isso”. Confira a entrevista completa:

O Jornal da Manhã, da rádio Jovem Pan Curitiba, entrevistará os principais pré-candidatos a prefeitura da capital paranaense diariamente, a partir das 7h, até o dia 14 de agosto. As entrevistas serão conduzidas pelos jornalistas Marc Sousa, Rafaela Moron e Djonatas Terribas. Confira: