Política

Deputado federal Boca Aberta é condenado por perturbação de sossego

Pelo crime o deputado vai cumprir uma pena de 17 dias no regime semiaberto

Renata
Renata Nicolli Nasrala / Editora com informações da RIC Record TV
Deputado federal Boca Aberta é condenado por perturbação de sossego
Foto: reprodução das Redes Sociais

27 de janeiro de 2021 - 12:43 - Atualizado em 27 de janeiro de 2021 - 12:44

O deputado federal Boca Aberta, do Pros-PR, foi condenado por um crime de perturbação de sossego que aconteceu em 2017, quando era vereador, e se apresentou ao Centro de Reintegração Social de Londrina, no norte do Paraná, nesta terça-feira (26). Pelo crime o deputado vai cumprir uma pena de 17 dias no regime semiaberto.

Deputado federal Boca Aberta cometeu o crime em 2017

Na ocasião, Boca Aberta era vereador de Londrina e foi até uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA) onde foi acusado de constranger os funcionários. Na ocasião, o objetivo do político era flagrar irregularidades na UPA após receber uma denúncia.

No local, Boca Aberta teria entrado em ambientes restritos sem autorização, além de ter filmado um médico dormindo. De acordo com funcionários, o homem teria os ofendido e os desrespeitado.

Apesar da acusação, Boca Aberta afirma não se arrepender e diz nas redes sociais que foi “preso por defender o direito de seu povo”, e que a decisão foi “totalmente fora do contexto”.

“Vou continuar respeitando a decisão do juiz mesmo não concordando com ela. Estou aqui pra cumprir a decisão do juiz porque fui pego em uma contravenção penal. (…). Estou aqui entrando pela porta da frente e não pela porta do fundo (…), estou sendo preso em Londrina, atenção Londrina, por defender o direito do povo. (…), estou sendo proibido de fiscalizar. É a vergonha da vergonha do fundo do poço. (…). Eles alegaram falta de respeito, mas falta de respeito são dos médicos que não atendem o povo”, diz Boca Aberta em entrevista à RIC Record TV.