Política

Carlos Decotelli será o novo ministro da Educação de Bolsonaro

É o primeiro negro a integrar a equipe de ministros do governo; o professor Carlos Decotelli professor substitui Abraham Weintraub

Estadão
Estadão Conteúdo
Carlos Decotelli será o novo ministro da Educação de Bolsonaro
(Foto: Reprodução/Twitter)

25 de junho de 2020 - 16:15 - Atualizado em 25 de junho de 2020 - 16:16

O novo ministro da Educação será o professor Carlos Alberto Decotelli da Silva, ex-presidente do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE). A decisão foi tomada pelo presidente Jair Bolsonaro alegando o perfil de “gestor e acadêmico”. O anúncio foi feito na tarde desta quinta-feira (25) por Bolsonaro nas redes sociais. É o primeiro negro a integrar a equipe de ministros do governo.

Decotelli, 67 anos, é bacharel em Ciências Econômicas pela Universidade Estadual do Rio de Janeiro (UERJ), mestre em Administração pela FGV e doutor em administração financeira pela Universidade de Rosário, na Argentina. Além disso, é pós-doutor pela Universidade de Wuppertal, na Alemanha.

O professor substitui Abraham Weintraub, que saiu do MEC e está sendo indicado para uma diretoria no Banco Mundial, com sede nos Estados Unidos. A primeira opção para o cargo, do empresário e também professor Renato Feder, secretário de Educação do Paraná, não vingou. Depois de conversar pessoalmente com ele, Bolsonaro desistiu de nomeá-lo.

Decotelli presidiu o FNDE no início do governo Jair Bolsonaro, mas deixou o cargo em agosto do ano passado para dar lugar a Sérgio Dias, um indicado do presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ).

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.