Política

Bolsonaro troca 6 ministérios, incluindo coordenação política, Itamaraty e Defesa

Foi a maior dança de cadeiras no governo Bolsonaro, de uma só vez.

Reuters
Reuters
Bolsonaro troca 6 ministérios, incluindo coordenação política, Itamaraty e Defesa
Presidente Jair Bolsonaro

29 de março de 2021 - 19:10 - Atualizado em 29 de março de 2021 - 20:37

Por Lisandra Paraguassu

BRASÍLIA (Reuters) – O presidente Jair Bolsonaro anunciou nesta segunda-feira (29) a troca dos titulares de seis ministérios, incluindo a articulação política do governo e os principais nomes palacianos.

Entre as mudanças está a ida da deputada Flávia Arruda (PL-DF), presidente da Comissão Mista de Orçamento e muito ligada ao presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), para a Secretaria de Governo, no lugar do Luiz Eduardo Ramos.

Ramos será deslocado para a Casa Civil, enquanto o atual ministro, Walter Braga Netto, ocupará o Ministério da Defesa no lugar de Fernando Azevedo e Silva, exonerado nesta segunda pelo presidente.

As demais trocas envolvem a área de Justiça. André Mendonça, atual ministro da Justiça e Segurança Pública, um dos nomes mais próximos a Bolsonaro, volta para a Advocacia-Geral da União, no lugar de José Levi, também exonerado por Bolsonaro. Para a Justiça irá o atual secretário de Segurança do Distrito Federal, Anderson Torres, delegado da Polícia Federal.

Por último, Bolsonaro aceitou o pedido de demissão do chanceler Ernesto Araújo e indicou para o cargo o embaixador Carlos Alberto França, hoje chefe da assessoria especial do presidente.

(Edição de Alexandre Caverni)

tagreuters.com2021binary_LYNXMPEH2S1NW-BASEIMAGE

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.