Política

Bolsonaro critica “abuso” no número de beneficiados por Comissão de Anistia

Presidente coloca novamente em xeque perseguições e crimes sofridos por cidadãos durante a ditadura militar

Reuters
Reuters
Bolsonaro critica “abuso” no número de beneficiados por Comissão de Anistia
Presidente Jair Bolsonaro durante cerimônia em colégio militar no Rio de Janeiro

27 de agosto de 2020 - 20:48 - Atualizado em 28 de agosto de 2020 - 06:16

Por Ricardo Brito

BRASÍLIA (Reuters) – O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta quinta-feira, em transmissão pelas redes sociais, que houve um “abuso” na concessão de indenizações pagas pela Comissão de Anistia, colocando novamente em xeque perseguições e crimes sofridos por cidadãos durante a ditadura militar.

Ao lado da ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos, Damares Alves, a quem a comissão está subordinada, Bolsonaro disse que tem “muita coisa errada” entre as pessoas que tiveram indenizações aprovadas, e chegou a questionar a bandeira de luta de quem requereu indenização.

“Por que causa essas pessoas lutavam no Brasil? Por quê?”, questionou o presidente, embora tenha admitido que teve gente que “sofreu alguma coisa”.

“Nenhum regime é perfeito”, ressalvou Bolsonaro, que é ex-militar e defensor do que chama de regime militar.

“Trinta e oito mil pessoas é gente demais, abuso”, criticou ele, sobre o suposto número de beneficiários de indenizações. “Essas coisas atrasam o Brasil”, reforçou.

Damares disse que já foram pagos 12 bilhões de reais em indenizações pela comissão, a maior parte por governos passados, para fazer reparação a vítimas da ditadura.

A ministra disse que o trabalho já deveria ter acabado e que ainda há casos para serem enfrentados pelo colegiado que envolvem os ex-presidentes Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff. “É muita ideologia ali, mas estamos aplicando a lei”, afirmou ela, ao complementar que a comissão tem um corpo técnico para apreciar essas questões.

tagreuters.com2020binary_LYNXMPEG7Q1Z9-BASEIMAGE

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.