Guilherme
Guilherme Becker / Editor com informações da Agência PRF

2 de junho de 2020 - 16:05

Atualizado em 2 de junho de 2020 - 16:05

Notícias

Após salvarem recém-nascido, policiais são convidados para almoçar com família

No último sábado (30) os agentes socorreram o bebê de apenas 17 dias que estava se afogando com leite

Após salvarem recém-nascido, policiais são convidados para almoçar com família
(FOTO: DIVULGAÇÃO/ PRF)

Os dois policiais rodoviários federais, que no último sábado (30) salvaram um recém-nascido, que estava desfalecido nos braços da mãe após se afogar depois da amamentação, foram convidados para voltar a encontrar o bebê. Em um almoço especial, nesta terça-feira (2), os agentes puderam pegar a menina novamente no colo e compartilhar de um momento de alegria com a família.

Antes dos policiais irem embora, os pais pediram para tirar uma foto dos agentes com a filha no colo. Segundo os genitores, este registro fará parte do álbum da vida da pequena.

Policiais salvam bebê em Curitiba

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) socorreu um recém-nascido de 17 dias, no último sábado (30), em Curitiba, na BR-476. Durante uma operação de orientação de tráfego, um casal abordou a equipe PRF, desesperado, pois o bebê, uma menina, tinha acabado de ser amamentada e estava desfalecida nos braços da mãe.

De imediato, os policiais pegaram o recém-nascido no colo e verificaram que ele estava com dificuldade de respirar, sem movimentos corporais e vermelhidão na face. Dessa forma, foi realizada uma ação conhecida como manobra de Heimlich sendo que, após algumas tentativas de reanimação, o bebê voltou a respirar, começou a chorar e a coloração da pele voltou. Em seguida, os policiais escoltaram a família até o hospital, para receber atendimento médico e teve alta no mesmo dia, à noite.

E, nesta terça (2), os policiais que salvaram o recém-nascido foram convidados para almoçar com a família, conhecer melhor o bebê e aproveitaram o momento para entregar alguns presentes para ela. Segundo os agentes, ela se recuperou muito bem, está saudável e a pediatra que a atendeu no sábado disse que ela não teve sequelas, em razão do rápido atendimento prestado pelos policiais.