Notícias

Policiais fazem carreata em protesto por reajuste salarial

A manifestação ocorreu ontem (25) e segundo os organizadores cerca de 150 carros participaram da carreata

Pablo
Pablo Mendes com informações da UFS. com supervisão de Guilherme Becker
Policiais fazem carreata em protesto por reajuste salarial
(FOTO: Divulgação UFS)

26 de maio de 2021 - 09:31 - Atualizado em 26 de maio de 2021 - 09:33

Policiais militares, civis, penais e científicos se reuniram na última terça-feira (25), em manifestação pela data-base que é destinada à correção salarial. Na cidade de Curitiba, organizadores afirmam que 150 carros se reuniram em mobilização para chamar atenção do Governo do Estado. 

Os participantes se reuniram no Parque Barigui e saíram em carreata com buzinaços até o Palácio Iguaçu, onde permaneceram na Praça Nossa Senhora da Salete. Lá houve pronunciamentos dos representantes das entidades que integram a União dos Servidores da Segurança Pública do Paraná  (UFS).

Para o presidente do Sindicato das Classes Policiais Civis do Estado do Paraná (SINCLAPOL), Kamil Salmen, a união das categorias policiais vai ficar na história. “O governador não conversa, nós queremos abertura para o diálogo e há dois anos não conseguimos conversar. As promessas de campanha ficaram na história. A polícia está na UTI, está doente e tratamentos paliativos não adiantam. Falta efetivo, falta valorização”, afirma ele.

O presidente do Sindicato dos Policiais Penais do Paraná  (SINDARSPEN) também se pronunciou sobre a situação, Ricardo Miranda afirma que o descaso do governador chega a ser vergonhoso. “O policial está com defasagem salarial de mais de 25%, com contas atrasadas, sem colocar comida dentro de casa, e o Governo do Estado afirmando que está com superávit de arrecadação. Data-base já!”.

A UFS informou que também  houve carreatas outras cidades do estado como União da Vitória, Londrina, Pato Branco, Guarapuava e Cascavel. 

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.