Notícias

Policiais e bombeiros nos EUA são investigados por conexão com invasão ao Capitólio

Reuters
Reuters

10 de janeiro de 2021 - 16:02 - Atualizado em 10 de janeiro de 2021 - 16:02

Por Maria Caspani

(Reuters) – Enquanto os investigadores procuram identificar manifestantes que invadiram o Capitólio dos Estados Unidos, os departamentos de polícia da Virgínia e do Estado de Washington colocaram policiais em licença enquanto autoridades examinam se eles participaram de atos ilícitos quando estavam fora de serviço.

Os bombeiros da Flórida e da cidade de Nova York também disseram que relataram às autoridades federais alegações de que alguns de seus membros podem ter estado presentes quando a multidão invadiu o Capitólio quando o Congresso se reuniu para certificar os resultados da eleição presidencial de 3 de novembro.

O departamento de polícia da pequena cidade de Rocky Mount, Virgínia, disse neste domingo que colocou dois policiais em licença administrativa depois de saber que eles compareceram a um “evento” em Washington, DC, na quarta-feira, enquanto estavam de folga.

“A cidade de Rocky Mount apóia totalmente todas as expressões legais de liberdade de expressão e reunião de seus funcionários, mas não tolera os atos ilegais que ocorreram naquele dia”, disse o departamento em um comunicado, dizendo que notificou as autoridades federais.

Cinco pessoas perderam a vida, incluindo um policial do Capitólio, quando partidários do presidente Donald Trump invadiram o Capitólio em uma tentativa de interromper o reconhecimento formal da derrota eleitoral de Trump para o democrata Joe Biden.

Dezenas de pessoas foram acusadas criminalmente e o FBI buscou ajuda do público para identificar mais participantes.

(Por Maria Caspani)

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.