Notícias

Polícia iraniana entra em confronto com manifestantes em protesto contra falta de água

Reuters
Reuters

26 de novembro de 2021 - 20:27 - Atualizado em 26 de novembro de 2021 - 20:27

DUBAI (Reuters) – As forças de segurança iranianas usaram gás lacrimogêneo, cassetetes e, aparentemente, tiros de chumbinho, nesta sexta-feira, durante confrontos com manifestantes que protestavam na cidade de Isfahan em apoio a agricultores irritados com a falta de água, segundo agências de notícias iranianas e postagens nas redes sociais.

Vídeos postados nas redes sociais mostraram policiais na cidade central do Irã aparentemente abrindo fogo com tiros de chumbinho no leito seco do rio Zayandeh Rud, o maior rio da região afetada pela seca, e nas ruas próximas.

A agência de notícias semioficial Fars informou que os manifestantes atiraram pedras e incendiaram uma moto da polícia e uma ambulância. “Eles estão em grupos de 40-50 nas ruas ao redor da ponte Khaju e são estimados em cerca de 300”, disse a Fars.

A TV estatal mostrou a polícia disparando gás lacrimogêneo contra manifestantes reunidos no leito seco do rio. De acordo com vídeo postado nas redes sociais, manifestantes gritaram de volta: “Vergonha!”

Vídeos de mídia social mostraram vários manifestantes feridos, pelo menos um com ferimentos aparentes de tiros. Não houve relatos confirmados sobre o número de feridos, e a Reuters não pôde verificar os vídeos de forma independente.

O chefe da polícia da província de Isfahan, Mohammad Reza Mirheidari, disse à TV estatal que um número não especificado de manifestantes e policiais ficou ferido nos confrontos e que um número “limitado” de manifestantes foi detido.