Notícias

Polícia investiga suspeita de vender cães como se fossem da raça Pug

Redação RIC Mais
Redação RIC Mais
Polícia investiga suspeita de vender cães como se fossem da raça Pug

26 de junho de 2020 - 10:51 - Atualizado em 26 de junho de 2020 - 10:51

A Polícia Civil do Paraná (PCPR) cumpriu um mandado de busca e apreensão em um canil, no município de Fazenda Rio Grande, na Região Metropolitana de Curitiba (RMC). A proprietária é suspeita de vender cães como se fossem puros da raça “pug”. A ação aconteceu na manhã desta quinta-feira (25).

Os policiais civis chegaram até a suspeita, após uma denúncia de uma vítima que teria comprado o cão. Conforme os relatos da vítima, ela estava procurando o animal via internet quando encontrou o anuncio, onde constava que o animal era puro.

Ainda segunda a vítima, ela teria pago uma quantia no valor de R$1 mil referente ao animal.

A PCPR então levou o cachorro até uma Juíza de Cinofilia especialista em pureza de raça, a qual constatou que o animal não é puro. Em razão disso, foi solicitado um mandado de busca e apreensão ao Poder Judiciário.

O intuito era de identificar se havia mais cães desta mesma ninhada. A proprietária foi encaminhada para delegacia para prestar depoimento, mas permaneceu em silêncio.

A mulher irá responder pelo crime de enganar, omitir, induzir ao erro, causar constrangimento ou não entregar a garantia do produto, que é um crime contra o consumidor. Se condenada pode pegar de seis meses a dois anos de prisão, além de multa.

O post Polícia investiga suspeita de vender cães como se fossem da raça Pug apareceu primeiro em Plantão 190.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.