Notícias

Polícia intensifica busca de desaparecidos na zona rural de Brumadinho

Redação RIC Mais
Redação RIC Mais

1 de fevereiro de 2019 - 00:00 - Atualizado em 1 de fevereiro de 2019 - 00:00

Mais de 100 mortes confirmadas (Foto PM-MG)

A iniciativa foi em atendimento à solicitação da população de Brumadinho. A ação de varredura conta com 400 policiais de 16 pelotões envolvidos nas buscas

Nesta sexta-feira (1), a Polícia Militar de Minas Gerais intensificou as buscas por desaparecidos na zona rural de Brumadinho, em decorrência do rompimento da barragem de rejeitos da Mina Córrego do Feijão, há uma semana-feira.

Ação conta com 400 policiais

A iniciativa foi em atendimento à solicitação da população de Brumadinho. A ação de varredura conta com 400 policiais de 16 pelotões envolvidos nas buscas.

O Comando de Operações em Áreas de Mananciais e Florestas (Comaf) é responsável pela ação. Segundo a PM, além dos policiais do Comaf, participam das operações equipes especializadas em patrulhamento rural e a tropa da academia. “Todos têm colaborado para fazer a varredura.”

Nota do governo de Minas Gerais

A nota divulgada pelo governo do estado de Minas Gerais informa ainda que o posto de comando das operações em Brumadinho recebeu a hoje a visita do comandante militar do Leste, general Walter Souza Braga Netto.

Braga Nertto foi recepcionado pelo secretário nacional de Proteção e Defesa Civil, coronel Alexandre Lucas, pelo chefe do Gabinete Militar e coordenador de Defesa Civil do estado de Minas Gerais, coronel Evandro Geraldo Ferreira Borges, e pelo comandante-geral do Corpo de Bombeiros, coronel Edgar Estevão da Silva.

As informações sobre as atividades que vêm sendo desenvolvidas no posto de comando foram repassadas ao comandante militar pelo coordenador adjunto de Defesa Civil, tenente-coronel Flávio Godinho. Essa unidade reúne representantes de várias agências envolvidas nos trabalhos de busca e resgate e tem o objetivo de coordenar e integrar as ações e operações na área dentro da metodologia Sistema de Comando de Operações (SCO).

Segundo Braga Netto, o trabalho integrado entre as agências evidencia a importância do evento para o governo federal. “A presença de uma autoridade desse quilate evidencia que todos os esforços da União estão disponíveis para Minas Gerais, dentro da sua competência, para coordenar trabalhos de busca e salvamento na gestão integral do desastre”, afirmou o general.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.