Notícias

Polícia identifica trio suspeito de cometer mais de 20 assaltos a farmácias

Redação RIC Mais
Redação RIC Mais

17 de junho de 2016 - 00:00 - Atualizado em 17 de junho de 2016 - 00:00

assalto farmácia quadrilha.jpg

A Polícia já identificou 22 boletins de ocorrência que podem ter o envolvimento da quadrilha, mas número de assaltos a farmácias cometidos por eles pode passar de 30

A Polícia Civil identificou três pessoas suspeitas de integrarem uma quadrilha especializada em roubos a farmácias. As investigações da Delegacia de Furtos e Roubos (DFR) constataram que o trio é suspeito de cometer mais de 20 assaltos a farmácias, causando um prejuízo aproximado de R$ 18 mil às drogarias.

Uma mulher de 21 anos, um homem de 20 e outro de 18 anos, já estavam sendo investigados pela especializada quando foram detidos pela Polícia Militar.
A mulher, foi presa em flagrante no dia 14 de junho, enquanto tentava fugir após cometer um roubo a farmácia na Rua Comendador Araújo, no Centro de Curitiba. Já o homem de 20 anos foi detido no dia seguinte, durante uma abordagem de rotina realizada na rua Saldanha Marinho, também na região central.

O último a ser preso foi o jovem de 18, que foi preso em flagrante após assaltar uma farmácia na Rua Barão do Cerro Azul, no Centro. De acordo com a Polícia, todos os suspeitos foram reconhecidos pelas vítimas.

Conforme as investigações, até esta sexta-feira (17), a DFR havia apurado 22 Boletins de Ocorrência de roubos, cujo o trio pode estar envolvido. No entanto, estima-se que o números de assaltos praticados pelos suspeitos seja superior a 30.

O delegado-adjunto da DFR, Emmanoel Aschidamini David, afirma que a quadrilha chegou a praticar três roubos em um único dia. “Eles estavam certos da impunidade e se sentiam a vontade para continuar a praticar os roubos”, afirma.

Investigações apuraram também que os criminosos mantinham uma rotina que lhes permitia um certo “conforto” para agir, alugando quartos de baixo custo nas proximidades das farmácias. “Dessa forma, após roubar o dinheiro dos caixas eles desapareciam”, conta o delegado-titular da unidade, Matheus Laiola.

Todos os suspeitos foram autuados pelos crimes de por roubo, uso de arma de fogo e associação criminosa. Eles permanecem à disposição da Justiça.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.