Notícias

Polícia Ambiental e IAT identificam criador ilegal de ouriços em Guarapuava; homem foi multado em R$13,4 mil

Os animais eram comercializados ilegalmente

Redação RIC Mais
Redação RIC Mais com informações Agência Estadual de Notícias
Polícia Ambiental e IAT identificam criador ilegal de ouriços em Guarapuava; homem foi multado em R$13,4 mil
A Rondas Ostensivas Tático Móvel (ROTAM) do Batalhão de Polícia Ambiental-Força Verde (BPAmb-FV) lavrou uma multa de R$ 13,4 mil e um Termo Circunstanciado para um homem que mantinha 57 ouriços africanos dentro de casa em Guarapuava (PR). A PM chegou até ele graças a uma denúncia anônima na terça-feira (08/06). Os animais foram entregues ao Instituto Água e Terra (IAT) para a destinação correta. - Guarapuava, 08/06/2021 - Foto: SESP/PR

9 de junho de 2021 - 12:20 - Atualizado em 9 de junho de 2021 - 12:20

O Instituto Água e Terra (IAT) apreendeu 57 ouriços-pigmeu-africano, em Guarapuava, no Centro-Sul do Paraná. Um criador ilegal foi identificado e multado na última terça-feira (7)

De acordo com o IAT, a operação teve apoio da Polícia Ambiental Força Verde. “São animais exóticos, originários da Europa, mas que também existem em outros lugares como Estados Unidos, Ásia, África e Nova Zelândia. Eles eram comercializados sem autorização”, disse a bióloga do IAT Jéssica Jasinski, responsável pelo caso.

Segundo o Instituto Água e Terra, para a criação de animais silvestres, é necessário o Licenciamento Ambiental dos empreendimentos que fazem uso e manejo de fauna nativa ou exótica nascida em cativeiro, conforme a portaria do Instituto Ambiental do Paraná (IAP). 

(Foto: SESP/PR)

Ainda de acordo com o IAT, o criador ilegal foi multado em R$ 13,4 mil por introduzir espécie animal silvestre exótico no país ou fora de sua área de distribuição natural, sem licença ou parecer técnico oficial favorável. Ele foi encaminhado à 4ª Companhia do Batalhão de Polícia Ambiental e assinou um Termo Circunstanciado. Os animais estão com o IAT.