Notícias

PM saca arma na pista de dança e assusta clientes de balada no Batel

Redação RIC Mais
Redação RIC Mais

13 de junho de 2016 - 00:00 - Atualizado em 13 de junho de 2016 - 00:00

A policial teria levantado a pistola para se exibir. Frequentadores do local chamaram a segurança

Uma policial militar causou pânico entre frequentadores de uma casa noturna no bairro Batel, na madrugada de domingo (12). Segundo testemunhas, a policial dançava na pista do Shed Western Bar, quando pegou a pistola do marido, também policial, e exibiu a arma no meio da multidão. Alguns clientes, assustados, saíram do local e chamaram os seguranças. Os funcionários se dirigiram até a PM e acionaram outras viaturas da própria corporação para atender a ocorrência. 

Segundo a casa noturna, todas as medidas legais, conforme determina a lei, foram tomadas em relação ao caso. A assessoria da Shed informou que não houve confusão, brigas ou disparos. A polícia militar foi acionada pela gerência da casa.

A Shed afirma que cumpriu o que a legislação municipal rege no quesito de entrada de pessoas armadas na casa. De acordo com a lei, clientes armados são identificados ao entrarem no estabelecimento e tem sua comanda registrada com uma ficha vermelha. Dessa maneira, essas pessoas não podem consumir bebidas alcóolicas dentro do local. Isso foi devidamente realizado pela administração da casa. A Shed lamenta o ocorrido, esclarece que prestou todas as providências necessárias e contribui com as investigações.

Em nota, a Polícia Militar também confirmou a ocorrência e afirmou que os policiais militares, desde o ingresso na corporação, especialmente por meio do Curso de Formação, são orientados sobre acessos em casas noturnas, bem como sobre os comportamentos e posturas nestes locais, ingestão de bebidas, exposição de armamento, cuidados com ele, etc.

Todo policial militar, quando ingressa na corporação, recebe uma arma de fogo que é cautelada em seu nome e, portanto, de sua responsabilidade, independente se está ou não de serviço. Além disso, é previsto que o policial pode adentrar em estabelecimentos comerciais portando sua arma: quando fardado em exposição e quando de folga, de forma velada (não à mostra).

No caso específico ocorrido na madrugada de domingo (12), a Polícia Militar já tem ciência da situação e está instaurando o devido procedimento interno para apurar os fatos, bem como as condutas e responsabilidades dos policiais militares que estavam na boate.

Tiros no mesmo local

Em 2015, uma briga generalizada envolvendo um policial militar terminou com um cliente baleado na mesma casa noturna. O jovem, de 19 anos, levou um tiro na barriga de um PM de 20 anos. As imagens das câmeras de segurança mostraram o momento da confusão. 

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.