Mundo dos Pets

Vírus altamente contagioso tem se espalhado entre cães filhotes

Veterinários afirmam que o isolamento social contribuiu para o aumento dos casos

Aline
Aline Taveira / Produtora com informações do Daily Star e do The Independent
Vírus altamente contagioso tem se espalhado entre cães filhotes
Os sintomas variam entre febre, diarreia com sangue e vômitos. (Foto: Unsplash)

26 de abril de 2021 - 13:31 - Atualizado em 26 de abril de 2021 - 13:31

Os casos de parvovirose canina têm aumentado significativamente e preocupado os médicos veterinários. O vírus atinge, em sua maioria, cães jovens e ainda não vacinados.

De acordo com o Daily Star, o aumento de suspeitas do vírus no primeiro trimestre de 2021 foi de 129% nas clínicas veterinárias britânicas. Os principais sintomas são vômito, diarréia com sangue, perda de peso repentina, febre e mucosas pálidas, entre outros. 

A grande maioria dos casos ocorrem em cães com menos de seis meses de idade e os sintomas mais graves ocorrem em cães com menos de 12 semanas. Isso acontece por causa da baixa imunidade dos cães novos, que muitas vezes ainda não receberam todas as vacinas. Transmitida através do contato com fezes ou vômitos contaminados, a contaminação também pode acontecer por via respiratória.

Os cães não vacinados tendem a contrair o vírus com mais facilidade (Foto: Unsplash)

O The Independent afirma que, durante a pandemia do novo coronavírus, os donos de cães acabaram adiando a data das vacinas. Uma pesquisa do My Family Vets mostrou, na Inglaterra, que 45% dos donos ainda não deram a primeira rodada de vacinas nos filhotes adquiridos durante a pandemia.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.