Mundo dos Pets

Saiba o que cachorro não pode comer

Pauline
Pauline Machado / Canal de Estimação @paulinemachadooficial
Saiba o que cachorro não pode comer

2 de julho de 2021 - 00:02 - Atualizado em 6 de julho de 2021 - 15:09

O que cachorro não pode comer – Frutas:

É comum pensarmos que oferecer frutas aos nossos cães será positivo. Afinal, em geral são docinhas, cheias de fibras, vitaminas, antioxidantes e certamente farão bem aos peludos, certo? NÃO! Algumas frutas podem ser bem perigosas aos nossos cães, devido a algumas substâncias que podem não ser bem digeridas ou mesmo tóxicas aos cachorros, acredita? Então confira a lista de frutas que merecem atenção!

Cachorro pode comer uva

Começamos logo com uma das frutas mais perigosas, a UVA! Tanto na versão “in natura” como as uvas passas, presentes nas festas de fim de ano, são tóxicas para os cães. Por isso mantenha seu peludo longe delas!

Não importa o tipo de uva (verdes, vermelhas, rubis com ou sem sementes), bem como uvas passas e derivados da uva como sucos e vinho! Seu cachorro não pode comer uva, pois todas elas são potencialmente tóxicas para eles, podendo causar insuficiência renal severa e até falência renal.

Os sintomas de intoxicação de cachorros por uva são vômito, diarreia e dor abdominal. Tais sinais acontecem algumas horas após o consumo das uvas e é comum que o pet diminua drasticamente a quantidade de urina ou pare de urinar. Isso porque os rins são afetados. Caso perceba esses sintomas ou souber que o cachorro comeu 1 uva sequer, leve-o ao veterinário o quanto antes. Afinal, a intoxicação por vas pode ser letal.

Cachorro pode comer tomate

Será que cachorro pode comer tomate? Ou será que está lista de coisas que cachorro não pode comer? Bem, há muita polêmica em torno do tomate, pois muitos dizem ser um veneno para os cães. Por outro lado há quem entenda ser um alimento nutritivo e super positivo. Quem tem razão? Depende!

Cachorro pode comer tomate maduro e sem sementes! Seja picadinho na refeição, com petisco ou mesmo em uma receitinha pet, será ótimo para ele. Isso porque os tomates maduros e sem sementes são fonte de fibras, vitaminas, antioxidantes, minerais e ricos em água, o que ajuda a hidratar os pets. Em especial para os cachorros idosos, o consumo de tomates é de grande valia, pois ele ajuda a combater radicais livres, combatendo os sintomas da velhice e reforçando o sistema imunológico do cão.

Porém, o tomate verde é um outro cenário! Tomates verdes possuem um composto químico muito perigoso para os cachorros chamado glicoalcaloide que provoca problemas digestivos e isso pode ser grave! Os sinais serão vômito, gases e diarréia

Cachorro pode comer abacate

Muitas pessoas têm dúvida se cachorro pode comer abacate, pois há quem diga que já ofereceu e não teve problema. Enquanto outras pessoas e veterinários garantem que o abacate é tóxico para cachorros. Pois bem, o abacate está na lista de alimentos proibidos para cachorros e sim, ele é tóxico para caninos.

A medicina veterinária já sabe que todo o abacate é potencialmente tóxico: casca, folhas, polpa da fruta e caroço possuem persina, uma toxina fungicida que é tóxica não só para os cães, como também para gatinhos, cavalos e aves. Porém, não se sabe ainda qual a quantidade necessária para causar danos a cada pet. E aqui está o cenário que gera dúvida nas pessoas. Todavia, se sabemos que o alimento pode causar intoxicação, não faz sentido oferecer e arriscar a vida do seu peludo, certo?

Cães intoxicados com a persina apresentam sintomas gastrointestinais como diarreia, vômito e abdômen dilatado. Além de respiração alterada e dispnéia, por retenção de líquido no pulmão, coração e cavidade abdominal. Esta intoxicação pode levar o pet a apatia, pancreatite e anorexia.

Cachorro pode comer laranja

Embora docinha e cheia de vitaminas, a laranja também é uma fruta ácida e por isso o cachorro não pode comer laranja! O excesso de acidez que a laranja promove ao organismo pode provocar uma gastrite em cães entre outras complicações gástricas. Por isso, evite dar laranja e limão para o seu peludo.

Cachorro pode comer abacaxi

Embora esteja aqui na lista sobre o que cachorro não pode comer, o Abacaxi não chega a ser um veneno perigoso para os cães. De fato ele não é indicado e segue o mesmo raciocínio da laranja: o abacaxi é uma fruta muito ácida e pode provocar complicações estomacais no seu cachorro. Mas as frutas ácidas não possuem substâncias tóxicas como acontece com o Abacate e a Uva, por exemplo.

Cachorro pode comer mexerica

Por fim, a última fruta da lista sobre o que cachorro não pode comer é a Mexerica, também chamada de tangerina e ponkan, a depender da região onde você mora. Assim como o Abacaxi e a Laranja, a mexerica é uma fruta cítrica. Por isso é rica em ácidos que causam desconfortos no estômago do animal. Contudo, ainda é importante ressaltar que das frutas cítricas mencionadas aqui, a mais leve para os cães ainda é a mexerica, ok? 

O que cachorro não pode comer de temperos

Além dessa lista de frutas, você precisa saber o que cachorro não pode comer da sua lista de temperos. Assim, é possível entender melhor porque não dar aquele alimento super saboroso que você está comendo e o seu pet está fazendo aquela fuça triste pedindo um pedaço, e tudo pelo bem dele!

Cachorro pode comer Alho

É quase certeza que na sua cozinha tem alho, certo? Pois bem, ele está presente na refeição de quase todo brasileiro e é um dos responsáveis por não podermos dar aquele pedacinho do que no nosso prato para o nosso cachorro. Afinal, cachorro não pode comer alho!

O alho possui uma substância perigosa em específico, a Alicina. Ela age de forma nociva no organismo e pode desenvolver uma grave anemia em cachorro. Por isso, cuidado com o alho!

Cachorro pode comer Cebola

Se tem alho na cozinha, tem cebola também, não é? Essa dupla tempera quase todas as refeições brasileiras e, igualmente, são 2 temperos perigosos para os cães. Por isso cachorro não pode comer cebola, ok?

Além da acidez que já mencionamos ser ofensiva para o estômago dos cães, a cebola possui dissulfeto de n-propil. O nome é difícil, mas na prática ele reduz a capacidade do organismo de fazer o oxigênio circular, isso gera fraqueza, anemia, falta de apetite e até desmaios. Em casos graves, até transfusão de sangue é necessária.

Fonte: Vetex

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.