Mundo dos Pets

Saiba como identificar se o seu pet sofre de alguma doença cardíaca

Pauline
Pauline Machado / Canal de Estimação Jornalista e diretora do @canaldeestimacao
Saiba como identificar se o seu pet sofre de alguma doença cardíaca

11 de setembro de 2020 - 00:00 - Atualizado em 11 de setembro de 2020 - 07:25

Na medicina humana o mês de setembro foi escolhido para falar sobre doenças do coração, conhecido como setembro vermelho.

Esta data também é trabalhada no universo pet, afinal mais de 35% dos cães apresentam alterações cardíacas após os oito anos e os gatos também podem apresentar patologias cardíacas.

Por isso, hoje eu conversei com a Caroline Bettini, Médica Veterinária da clínica SPet, parceira da Cobasi.

• Quais as patologias cardíacas mais comuns em cães?

As cardiopatias mais comuns em cães consistem nas que levam ao aumento do tamanho do coração (cardiomiopatia dilatada), aumento do volume das câmaras do coração (cardiomiopatia hipertrófica), doenças de válvulas cardíacas, estenoses, insuficiência cardíaca congestiva e infecção do revestimento interno do coração.

•Quais as patologias cardíacas mais comuns em gatos?

Em gatos trata-se da cardiomiopatia hipertrófica e dilatada.

• Como é feito o diagnóstico?

Através de um exame clínico detalhado, onde o médico veterinário irá avaliar a ausculta cardiopulmonar, pulsação, coloração de mucosas, escore corporal e hidratação dentre os demais parâmetros. Associado a isso temos também os exames complementares de imagem, como radiografia de tórax, eletrocardiograma, ecodopplercardiograma, pressão arterial e exames de sangue.

• Quais são os sintomas?

Normalmente os animais apresentam cansaço fácil, mucosas arroxeadas, falta de ar, tosse, relutância ao exercício, perda de peso, falta de apetite e desmaios.

• Como são feitos os tratamentos?

Através de medicação de uso oral, controle da pressão arterial, dieta específica, e manutenção do peso.

• Tem uma idade mais comum para ocorrer?

Normalmente em cães e gatos de meia idade, após os sete anos.

• Há raças de cães e gatos pré-dispostas a estas doenças? Quais?

Certamente! Entre os cães temos as raças gigantes, e também o poddle, cocker, cavalier king, bulldog e boxer. Em gatos temos o Persa, Ragdoll, Maine Coon, Sphynx e British Short Hair.