Mundo dos Pets

Pesquisa detalha perfil de pais e mães de pets brasileiros

Pauline
Pauline Machado / Canal de Estimação Jornalista e Acadêmica de Medicina Veterinária | @paulinemachadooficial
Pesquisa detalha perfil de pais e mães de pets brasileiros

4 de janeiro de 2021 - 00:21

Segundo um estudo de 2018 realizado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), em parceria com o Instituto Pet Brasil, existem, no Brasil, mais de 139 milhões de animais de estimação, entre os quais 54,2 milhões são cachorros; 39,8 milhões, aves; 23,9 milhões, gatos; 19,1 milhões, peixes; e 2,3 milhões, répteis ou roedores.

Desta vez, a empresa de serviços para cães DogHero e o portal Zap Móveis resolveram fazer um levantamento para traçar o perfil dos pais e mães de pets no País. De acordo com a enquete realizada em 2019, que contou com a participação de mais de dez mil pessoas, os donos de animais domésticos no Brasil têm entre 30 e 45 anos de idade.

Demograficamente, a pesquisa mostra que a maior parte dos tutores está concentrada na região Sudeste (47,4%). Com menos da metade dessa porcentagem, aparece o Nordeste, com 21,4%, seguido pelo Sul (17,6%), Centro-Oeste (7,2%) e Norte (6,3%).

Um fato constatado pelo estudo diz respeito ao gênero e formação dos donos de pet. Segundo o levantamento, 75% correspondem a mulheres pós-graduadas, casadas ou morando com um(a) parceiro(a). Já entre os casais, seis em cada dez pares têm ou desejam um animal de estimação. 

Entre os dados mais curiosos, 15% dos tutores afirmaram já ter feito uma festa para o pet, e outros 9% disseram que costumam promover comemorações anualmente. Além disso, mais de um terço (36%) divide o quarto com o animal, sendo que 30% chegam a compartilhar a própria cama na hora de dormir. 

Adoção de Pets é tendência no Brasil

Uma outra pesquisa, desta vez realizada pelo Instituto H2R a pedido da Comissão de Animais de Companhia (Comac), revelou uma forte inclinação dos brasileiros para adotar animais domésticos em vez de comprá-los. Entre as 1.509 pessoas ouvidas, 33% delas afirmaram ter adotado um cão e outras 59%, um gato.

Dos tutores que optaram pelo acolhimento de cachorros, 17% encontraram o pet em estado de abandono, 9% foram a feiras de adoção, 5% adotaram de pessoas conhecidas e 2% escolheram o bichinho em ONGs. Já entre os donos de felinos, 44% resgataram um bichinho abandonado, 9% foram em feiras, 3% pegaram o animal de conhecidos e outros 3% adotaram o gato em uma ONG.

Hospital Veterinário 24 horas

Independentemente do tipo do animal, ter um pet em casa requer vários cuidados com a saúde, segurança e conforto do bichinho. No entanto, emergências podem surgir a qualquer momento, seja por acidentes, mal-estares repentinos ou agravamento de doenças já diagnosticadas.

Em casos de urgências como essas, é importante contar com um pronto-socorro 24h que ofereça ampla estrutura para a realização de consultas, exames, medicação, cirurgias e internação veterinária. Além do cuidado integral com os pets, hospitais 24h também contam com equipes especializadas, compostas por médico veterinário neurologista, cardiologista, ortopedista, entre outros.

Fonte: Universo de Negócios.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.