Notícias

Falha em parque aquático cria “tsunami” em piscina e deixa 44 pessoas feridas

No vídeo é possível ver o momento que a onda gigante atingiu os banhistas

Guilherme
Guilherme Becker / Editor
Falha em parque aquático cria “tsunami” em piscina e deixa 44 pessoas feridas
A onda gigante foi registrada em uma piscina do parque aquático, localizado na China (FOTO: REPRODUÇÃO)

1 de agosto de 2019 - 00:00 - Atualizado em 1 de agosto de 2019 - 00:00

Uma onda gigante, de aproximadamente três metros de altura, em um parque aquático na China, deixou 44 pessoas feridas nesta segunda-feira (29). De acordo com o Shuiyun Water Park, a “tsunami” foi criada por conta de uma falha técnica. Em um vídeo, registrado por banhistas que se divertiram no local, é possível ver o exato momento da onda.

As vítimas tiveram ferimentos e cortes pelo corpo. Das 44 pessoas, que foram atendidas pelos hospitais da região, 39 tiveram alta no mesmo dia. As outras permaneceram em observação.

Onda gigante deixa feridos em parque aquático

A segunda-feira ensolarada na China atraiu diversas pessoas para se refrescarem em um parque aquático. Enquanto se divertiam, inclusive com boias, em uma piscina de ondas artificiais, os banhistas foram surpreendidos com uma onda gigante

A atração, denominada “Tsunami”, teve um falha técnica e gerou uma onda, de aproximadamente 3 metros, que arrastou os banhistas. Com a força, a água chegou a sair para fora da piscina e atingiu até mesmo pessoas que não estavam na atração.

Parque alega falha técnica

De acordo com a administração do parque, houve um problema de queda de energia e quando o equipamento foi reativado, estava configurado para potência máxima, criando uma onda gigante. Um funcionário do Shuiyun Water Park declarou que a atração ficou interditada no dia seguinte, porém, assim que consertada, já estava em funcionamento.

A imprensa chinesa confirmou 44 vítimas, mas, a direção do parque alegou que apenas 10 pessoas tiveram ferimentos. 

A agência de notícias Sputnik News informou que três pessoas permanecem internadas com ossos quebrados e ferimentos graves.