Notícias

Parlamentares repercutem nas redes sociais declaração de Janot

Redação RIC Mais
Redação RIC Mais

27 de setembro de 2019 - 00:00 - Atualizado em 27 de setembro de 2019 - 00:00

A fala do ex-procurador-geral da República Rodrigo Janot está tendo grande repercussão nas redes sociais de políticos. Em tom de crítica, quase todos se posicionaram contrários à declaração de Janot, com exceção da deputada Carla Zambelli (PSL-SP), que se solidarizou com o ex-procurador-geral.

O ex-procurador-geral da República disse nesta quinta-feira, 26, ao Estadão que, no momento mais tenso de sua passagem pelo cargo, chegou a ir armado para uma sessão do Supremo Tribunal Federal (STF) com a intenção de matar a tiros o ministro Gilmar Mendes.

O senador Renan Calheiros (MDB-AL) comparou a atitude como uma cena de filme. “A confissão homicida de Rodrigo Janot confirma o desprezo pelo contraditório, pela lei e democracia. Jagunço de lógica fundamentalista na perseguição e eliminação dos adversários, nem que seja à bala. Havia um psicopata na PGR. A reencarnação de Simão Bacamarte, do Alienista.”

O deputado Paulo Pimenta (PT-RS) definiu a atitude de Janot como desesperada. “Bravatas de Janot são apenas estratégia de promoção do livro ou o grito dos desesperados vendo o barco da máfia da #LavaJato afundar?”.

O filho do ex-ministro da Casa Civil José Dirceu, deputado Zeca Dirceu (PT-PR), declarou que a fala de Janot é “totalmente irresponsável”. “Anunciar que chegou perto de #assassinar um ministro do #STF só fará com que mentes insanas espalhadas Brasil a fora comecem a cogitar realmente atitudes desta natureza. Juristas, legalistas, democráticos devem reagir.”

O senador Alessandro Vieira (CDD-RS) viu a declaração como uma distração para outros assuntos. “Vendo todo o mimimi sobre o Rodrigo Janot, que divulgou ter sonhado com um tiro na cara do Gilmar Mendes. Cortina de fumaça enquanto denúncias envolvendo ministros nunca são esclarecidas e o STF ameaça o combate à corrupção com jurisprudência criativa. #CPIdaLavaToga”

Já Carla Zambelli declarou em sua conta oficial no Twitter “solidariedade” ao ex-procurador-geral da República. “O Ministro Gilmar Mendes sempre teve pouco escrúpulo”, escreveu.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.