Notícias

Parlamentar do Irã questiona governo e fala em 50 mortes por coronavírus no país

Redação RIC Mais
Redação RIC Mais

24 de fevereiro de 2020 - 00:00 - Atualizado em 24 de fevereiro de 2020 - 00:00

Um parlamentar do Irã contestou os números divulgados pelo Ministério da Saúde do país e afirmou que 50 pessoas morreram em decorrência de infecção por coronavírus apenas na cidade de Qom, ao longo de fevereiro. O governo iraniano relatou 12 mortes, de um total de 61 casos em todo o país.

O porta-voz do Ministério da Saúde iraniano, Iraj Harirchi, questionou as declarações do parlamentar Ahmad Amiriabadi Farahani. O órgão alega que os parlamentares não têm acesso às estatísticas de coronavírus e que pode haver confusão com números de outras doenças, como a gripe. “Ninguém está qualificado para discutir essas notícias”, disse.

A taxa de mortalidade por infecção de coronavírus registrada no Irã é a maior de todos os países que confirmaram casos, incluindo a China e a Coreia do Sul, onde o surto se espalhou mais rapidamente. De acordo com as autoridades iranianas, 900 casos suspeitos estão sendo investigados no país.

O Afeganistão e a Armênia fecharam suas fronteiras com o Irã. O Iraque proibiu a entrada de viajantes pela fronteira iraniana, e a Georgia restringiu a entrada de pessoas vindas do país.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.