Notícias

Paraná é quarto estado que mais gera empregos em 2021

Só no primeiro quadrimestre do ano, foram criados 87.804 mil postos de trabalho no Estado. Foi o melhor resultado em 11 anos.

Giselle
Giselle Ulbrich com RIC Record TV

17 de junho de 2021 - 21:53 - Atualizado em 17 de junho de 2021 - 22:07

Nos quatro primeiros meses do ano, 86% dos municípios paranaenses registraram saldo positivo na geração empregos. Foi o melhor resultado em 11 anos. Na terceira e última reportagem da série De Volta ao Jogo, veja quais são os setores que fazem do Paraná um dos estados que mais contratam no Brasil.

“Pra mim é muito gratificante, saber que, no meio de tudo isso, eu estou trabalhando”, diz Tatiana Deyse Brasil Ferreira, auxiliar de produção.

“Trabalhar registrado, é a melhor opção”, opina Simone Oliveira, açougueira.

Histórias assim se multiplicam pelo Paraná. Gente que está De Volta ao Jogo, apesar da pandemia.

Só no primeiro quadrimestre do ano, foram criados 87.804 mil postos de trabalho no Estado. Ney Leprevost, secretário de Justiça, Família e Trabalho do Paraná, mostra que, só nesta semana, as Agências do Trabalhador do estado possuem 3 mil vagas de emprego em aberto. Veja quai setores lideraram as oportunidades de trabalho no primeiro quadrimestre de 2021:

  • Indústria – 27.991 vagas
  • Comércio – 15.048 vagas
  • Construção civil – 13.617

Ana Carolina Miranda Queiroz Alves, funcionária de uma construtora em Curitiba, viu no prédio em construção a oportunidade de voltar a crescer. “Eu sei que tenho oportunidade de crescer dentro do meu setor de trabalho”, disse ela, esperançosa.

O prédio onde Ana trabalha começou a ser construído em 2018. Em 2019, as vendas começaram, porém só três unidades foram vendidas. Mas em 2020, no meio da pandemia, foram 17 apartamentos vendidos. Incluindo o show room, que já está vendido de porta fechada, com todos os móveis e decoração dentro. O empreendimento, de 18.500 metros quadrados de área construída, está entre os de mais alto padrão em Curitiba. A expectativa, é que seja entregue em novembro.

“Nós só vivemos aspecto parecido com esse em 2012, quando a construção civil também estava em alta. Somada à baixa dos juros, a Selic, taxa referência do banco Central, motivou as pessoas a investirem seus recursos na compra dos imóveis novos. Seja para investir, seja para morar. Isso auxiliou na retomada do mercado imobiliário“, explicou Carlos Eduardo Bueno Noleto, CEO e diretor técnico da construtora.

E enquanto cerca de 200 pessoas tocam a obra, o engenheiro civil Winnetou Kleemann, já projeta o próximo empreendimento da construtora. E está otimista.

“Eu passei uma grande dificuldade na pandemia. Durante um ano sem fazer obras. Voltar para o seguimento da construção de edifícios, que está aquecido, traz uma grande vantagem pra mim e sustento pra minha família”, diz ele.

O Paraná, segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), é o quarto estado que mais contratou no quadrimestre. E as vagas estão espalhadas por todas as regiões. 346, dos 399 municípios paranaenses, tiveram saldo positivo. Veja as cidades que mais criaram novas vagas:

  • Curitiba – 18.113
  • Cascavel – 4.517
  • Londrina – 3.591
  • Maringá – 3.509

Os números são um reflexo do processo de interiorização do Estado. “A ideia é levar o recurso a todas as regiões, porque nós temos ainda algumas distorções, como oeste e sudoeste bem desenvolvidos. E outras regiões com área deprimidas e baixo IDH”, explica João Carlos Ortega, secretário de Estado do Desenvolvimento Urbano e Obras Públicas do Paraná.

Tanta dedicação semada nesse solo fértil, só pode produzir oportunidades.

“Acredite no Paraná, mas acredite em você mesmo, em primeiro lugar. Faça a sua qualificação. Dizem que sorte é quando o preparo encontra a oportunidade. As oportunidades, as pessoas terão. Precisam estar preparadas para isto”, afirma Ney Leprevost, secretário de Justiça, Família e Trabalho do Paraná.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.