Notícias

Para polícia, Felipe morreu no lugar do primo, que teve um caso com a mulher do “zóio”

Redação RIC Mais
Redação RIC Mais

27 de outubro de 2021 - 17:47 - Atualizado em 27 de outubro de 2021 - 18:00

Uma morte encomendada. Um inocente morto por engano. O caso do pintor Felipe Lourenço, de 28 anos. Trabalhador, pai de família. Felipe foi executado com pelo menos quatro tiros à queima roupa. Confira todos os detalhes na reportagem!

Ative o sininho para receber novidades e acompanhe as principais notícias.

Para ficar bem informado acesse o portal RIC Mais https://ricmais.com.br/

#BalançoGeralCuritiba #RICMais