Economia

Papéis de empresas brasileiras tiveram forte queda em Nova York na segunda-feira

Redação RIC Mais
Redação RIC Mais

25 de fevereiro de 2020 - 00:00 - Atualizado em 25 de fevereiro de 2020 - 00:00

Os papéis de empresas brasileiras fecharam a segunda-feira, 24, com fortes perdas em Nova York, em meio aos temores gerados pela rápida disseminação do coronavírus, que provocou forte estresse no mercado financeiro internacional. O American Depositary Receipt (ADR) – recibos que representam ações e são negociados na Bolsa de Valores de Nova York – da Vale ficou com uma das maiores perdas do dia, de 7,53%. O papel da Petrobras fechou em baixa de 6,77%.

Os grandes bancos também amargaram perdas importantes, embora menores que as de Petrobras e Vale. O ADR do Itaú recuou 3,67%, o do Bradesco perdeu 3,31% e o do Santander caiu 4,21%.

Para o diretor de Operações da gestora Mirae Asset, Pablo Spyer, mesmo com a Bolsa e o mercado de juros futuros e câmbio fechados aqui, por conta do carnaval, é possível ter uma ideia de como seriam as perdas caso estivessem em operação. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.