Notícias

Papai Noel de shopping de Curitiba morre e deixa ‘trono’ vago para sempre

Marlon Wilmar de Oliveira, 60 anos, morreu sem realizar o sonho de conhecer a Lapônia, a terra do papai noel

Redação RIC Mais
Redação RIC Mais
Papai Noel de shopping de Curitiba morre e deixa ‘trono’ vago para sempre
(foto: Divulgação)

5 de dezembro de 2021 - 18:12 - Atualizado em 5 de dezembro de 2021 - 18:12

Marlon Wilmar de Oliveira, 60 anos, morreu na última quarta-feira (01), vítima de um mal súbito. Há muitos anos, ele era o papai noel do Shopping Novo Batel, em Curitiba. O proprietário do shopping não pretende substituí-lo na cadeira, nem este ano, nem nos próximos Natais.

Conforme apuração do colunista social Reinaldo Bessa, Marlon morava no bairro São Lourenço, em Curitiba. Ele era dono de um pequeno jornal de bairro e trabalhou alguns anos na Cohab de Curitiba. Quando se aposentou, continuou como papai noel, atividade que já exercia antes da aposentadoria, tanto no shopping, quanto visitando casas curitibanas na noite de Natal.

Na terça-feira (30), ele trabalhou normalmente no shopping. Na quarta-feira (01), ele acordou pela manhã e foi mexer no quintal de casa. Em seguida, disse aos filhos que faria um breve descanso, antes de ir para o trabalho. Passado algum tempo, os filhos estranharam a demora e, quando foram chamá-lo, Marlon já estava sem vida na cama. o coração parou de bater enquanto o papai noel dormia.

Vida no shopping

Além de papai noel, Marlon trabalhava como coelho da Páscoa no shopping Novo Batel por mais de 25 anos. Já era figura conhecida dos lojistas e clientes. Mas Luiz Celso Branco, dono do Novo Batel, não pretende substituir Marlon. Ele disse ao colunista Reinaldo Bessa que já é tendência em muitos shoppings de São Paulo abolirem a figura humana do papai noel e substituí-lo por bonecos. Branco manteve o contrato com Marlon por mais este ano, mas não faria mais o mesmo no Natal do ano que vem.

Marlon morreu sem realizar o sonho de conhecer a Lapônia, a terra do Papai Noel.

(Foto: Divulgação)