Notícias

Papa Francisco pede para comunidade de Mianmar não ceder “ao mal”

Reuters
Reuters

16 de maio de 2021 - 14:18 - Atualizado em 16 de maio de 2021 - 14:18

CIDADE DO VATICANO (Reuters) – O povo de Mianmar não pode se desesperar diante do mal ou permitir que seja dividido, afirmou o papa Francisco neste domingo, em uma missa especial para a comunidade de Mianmar na Itália.

O exército de Mianmar tomou o poder em um golpe em 1º de fevereiro, interrompendo o progresso do país rumo à plena democracia e gerando protestos que foram recebidos com uma sangrenta repressão.

Francisco, que visitou o país no Sudeste Asiático em 2017, denunciou o golpe várias vezes e, neste domingo, realizou uma missa especial para os fiéis de Mianmar na Basílica de São Pedro.

“O seu amado país de Mianmar está passando por violência, conflito e repressão”, disse o papa, em uma pregação com palavras duras, pedindo que a congregação se inspirasse nas horas finais de Jesus Cristo antes da crucificação.

“Ele não cedeu ao mal, não se deixou dominar pela dor, não se refugiou na amargura dos derrotados e desiludidos”, disse.

Mianmar é um pais predominantemente budista e abriga menos de 800 mil católicos.

(Reportagem de Crispian Balmer)

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.