Inova Mais

Panorama da Inovação no Paraná: episódio Londrina

Angelo
Angelo Binder conteúdo Comando News
Panorama da Inovação no Paraná: episódio Londrina
foto: divulgação

19 de março de 2020 - 00:00 - Atualizado em 19 de março de 2020 - 00:00

O Inova Mais entrevistou algumas das pessoas mais influentes no cenário da tecnologia do Paraná para traçar um breve panorama do ecossistema de inovação do estado. A primeira entrevista da série é com Cristiano Teodoro Russo coordenador da HotMilk – Ecossistema de Inovação da PUCPR de Londrina. Ele nos conta sobre quais são os principais pontos que norteiam a inovação no norte do Paraná. 

Inova Mais – Quais são as principais tendências da inovação para 2020? 

inova-mais

Cristiano Teodoro Russo/ divulgação

Cristiano Teodoro – A inovação é guiada principalmente pela necessidade. As necessidades mudam acompanhando os ciclos evolutivos. Neste novo século, podemos considerar que estamos vivendo o ciclo da tecnologia. E a grande questão é: quais as ferramentas e meios tecnológicos vão guiar a inovação? Em uma matéria publicada pela IBM Brasil em dezembro de 2019*, a gigante de tecnologia citou 5 prováveis tendências que impactarão nossas vidas a partir de 2020: Dados em Nuvem, Inteligência Artificial, Blockchain, Segurança, Hardware e Serviços. Podemos adicionar: Realidade Aumentada e IoT (Internet das Coisas).

Qual é a vocação das inovações tecnológicas desenvolvidas no Paraná e, especificamente, na região norte do estado? 

Cristiano Teodoro – O Paraná por vocação tem grande parte de sua economia alavancada pelo Agronegócio, além deste, os setores de Serviços e Indústria compõe de forma robusta nossa economia. As soluções tecnológicas, portanto, precisam atender a demanda destes setores, considerando o desenvolvimento econômico estadual, porém, quem deseja ter modelos de negócio disruptivos de alto impacto precisam pensar globalmente. E este cenário de mindset global é perfeito para as startups. 

Aqui na região de Londrina, segunda maior cidade do estado e terceira no PIB os setores da economia que estão puxando os processos para inovações tecnológicas são: Agro, Saúde, TIC Tecnologia da Informação e Comunicação, seguidos por: Químico e matérias, Eletrometalmecânico e Construção Civil.

Você consegue citar algumas startups e respectivos produtos da região de Londrina que já se destacam no cenário nacional e global? 

Cristiano Teodoro – Esta é uma pergunta inquietante, provavelmente vou esquecer alguém, mas posso citar a Trace Pack, especializada em IoT para o agronegócio; a TatilFisch, automação para piscicultura; Arbo Imóveis, soluções inteligentes para o mercado imobiliário; Maju App, serviços de beleza e bem-estar por aplicativo; Hackids, serviços de educação tecnológica para crianças; ZHealth, serviços de blockchain para saúde; Preveni, tecnologia médica hospitalar; XModal, soluções para logística; Personality, serviços de contabilidade; Yazo, atua no setor de eventos. Em Londrina, o “cardápio” é sortido. Segundo dados do SEBRAE/PR é a cidade que concentra a maior densidade de startups do Paraná. Muitas das empresas citadas já receberam aporte de capital e estão em fase de escalar seus negócios. Os valores dos investimentos variam entre 30 mil a mais de 2,5 milhões de reais.  

O que uma empresa pode esperar ao contratar produtos e serviços de startups paranaenses?

Cristiano Teodoro – Sem dúvida alguma, competência, capacidade de entrega, transparência e produtos/soluções que geram valor aos negócios atendendo demandas específicas em cada setor econômico em que atuam. As startups do nosso estado, com destaque as de Londrina, estão preparadas para atender demandas com alto nível de complexidade. Prova disso é a startup Ebanx, de Curitiba, primeiro unicórnio da Região Sul do Brasil.

Quais são os principais desafios para a inovação fora dos grandes centros urbanos? 

Inova Mais – De um modo geral, mas variando de setor para setor, podemos considerar: Regulação densa, burocracia, ausência de infraestrutura prévia e políticas de incentivo à inovação e empreendedorismo; bons projetos (o empreendedor tem que fazer sua parte), grandes players do setor de startups e ambientes (HUBs) que possam abrigar os grandes projetos.

Nesse aspecto, Londrina vem fazendo o dever de casa. Com uma política de desburocratização para abertura de empresas, ISS diferenciado para empresas de base tecnológica, políticas de incentivo ao empreendedorismo, a cidade começa a chamar a atenção. A cidade está entre os 10 principais ecossistemas de inovação do país, atrai grandes empresas do setor de tecnologia e grandes fundos de investimento começam a aportar capital em nossas startups. Tudo isso cria um ambiente fantástico para este movimento que tem em seu DNA criar soluções de impacto para a sociedade.

O que pode-se esperar para os próximos anos no cenário da inovação no estado? 

Inova Mais – No que depende dos empreendedores, pode-se esperar projetos (startups) cada vez mais sólidos e competitivos. Não há dúvidas que apostar na inovação e neste modelo de negócio é um caminho sem volta e o Paraná precisa estabelecer políticas de estado que fomentem estes ambientes. Desta forma, o estado pode, a médio prazo, se consolidar como referência em inovação para todo o país. Indústria, Saúde e Agro acenam para serem os principais propulsionadores desta transformação. Mas, somente o tempo dirá. Como costumamos frisar no meio das startups: Ideia sem Execução não é NADA 

Vale ressaltar que o poucos estados têm um ambiente tão ativo como o do Paraná com programas de inovação que unem startups a grandes empresas, fundos de investimento e governo. Além das conexões, os empreendedores também recebem capacitações e mentorias que ajudam na modelagem de seus negócios. Essa ação aumenta as chances destas startups receberem investimento. Para citar alguns destes programas: Conecta Unimed (by Hotmilk PUCPR); Copel+, Renaut Experience, Founder Institute; Sinapse da Inovação PR; Startup Paraná (Sebrae); BRDE Labs (by Hotmilk PUCPR e BRDE), além dos diversos editais em aceleradoras e incubadoras por todo o estado.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.