Inova Mais

Pandemia impulsiona o processo de transformação digital em diversos setores econômicos

Ferramentas de uso corporativo estão ganhando espaço nas residências; área da saúde é uma das grandes beneficiadas com a inovação

Angelo
Angelo Binder conteúdo Comando News com assessoria
Pandemia impulsiona o processo de transformação digital em diversos setores econômicos

26 de maio de 2020 - 00:00 - Atualizado em 26 de maio de 2020 - 00:00

A transformação digital, que até março era apenas um conceito moderno em muitos segmentos, tornou-se uma necessidade impulsionada pela pandemia de coronavírus em todo o mundo. Para se manterem ativas e presentes no mercado, milhares de empresas tiveram que migrar às pressas para o ambiente digital. Com isso, a procura por ferramentas que facilitam a comunicação cresceu exponencialmente nos últimos meses.

“O mundo corporativo nunca mais será o mesmo depois da pandemia de coronavírus. Muitas empresas foram forçadas a adotar o home office e perceberam as inúmeras vantagens desse modelo”, argumenta o empresário Josney Lara, diretor comercial da InfoWorker Tecnologia.

Responsável pelo desenvolvimento de soluções tecnológicas para o mercado empresarial há quase uma década, Josney relata que aumentou a procura por produtos que ajudam a melhorar a comunicação e a integração das empresas com seus clientes, fornecedores e colaboradores. É o caso, por exemplo, de aplicativos como o Skype, da Microsoft, que registrou um aumento de 70% em um único mês, logo após o início da pandemia.

Josney fala que um dos produtos mais populares da Microsoft, o Office 365, ganhou novos recursos, incluindo um aplicativo de segurança familiar para auxiliar os pais no gerenciamento dos equipamentos eletrônicos utilizados pelas crianças. E ferramentas como o Microsoft Teams deixaram de ser usadas exclusivamente em reuniões corporativas para ganhar espaço na rotina das famílias. “Hoje, são 44 milhões de pessoas que usam o Teams para trabalho, aulas virtuais ou apenas para encontrar os amigos”, comenta o diretor, referindo-se às estatísticas divulgadas pela Microsoft no final de março. “Muitas empresas estão correndo atrás do prejuízo, por meio de treinamentos para utilizar as plataformas ou buscando dicas para otimizar e automatizar processos”, afirma.

TELEODONTOLOGIA

A inteligência artificial, que já foi tema de grandes produções cinematográficas, hoje está presente no cotidiano de milhares de pessoas em todo o mundo. Há mais de um ano o ortodontista Daniel Neves conta com o suporte da tecnologia para atender seus pacientes de forma remota. Segundo ele, a pandemia de coronavírus acabou impulsionando o uso desse tipo de recurso. “Antes as pessoas achavam curioso, mas ainda preferiam o atendimento presencial. Com o isolamento social, estar conectado ao paciente se tornou uma necessidade, até para dar continuidade aos tratamentos que já estavam em andamento”, analisa.

Atualmente, Neves monitora pacientes que estão usando os alinhadores invisíveis para correção ortodôntica e que moram a milhares de quilômetros de seu consultório, em Curitiba. São pessoas residentes na Inglaterra, em Portugal, na Suíça, além de outros que vivem em diversos estados brasileiros. O profissional usa desde recursos simples, como a função de envio de imagens dos aplicativos de mensagens, até sistema de inteligência artificial para monitorar a evolução do tratamento de forma remota.

Uma das ferramentas usadas pelo dentista é o aplicativo DenToGo, que possibilita o acompanhamento do tratamento completo de um paciente, estágio a estágio, de uma maneira simples. “Os recursos do aplicativo ajudam a acompanhar os cuidados de higiene oral, onde podemos detectar inflamações gengivais, lesões, peças de aparelho quebradas e evolução de tratamento com alinhadores”, explica.

O aplicativo está em fase final de implantação e Neves é o responsável pelos testes na América Latina. O ortodontista ressalta que utilizar esse tipo de tecnologia permite que o paciente continue recebendo um atendimento de qualidade mesmo com todas as restrições impostas pelo isolamento social. “Vivemos em um mundo conectado. Utilizar esta tecnologia para promover a saúde bucal e a qualidade de vida é um grande avanço”, afirma.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.