Notícias

Pai é morto com o filho no colo depois de discussão de casal em Colombo; esposa acusa Polícia Militar

Gabriel
Gabriel Azevedo com informações da reportagem RIC Record TV, Curitiba
Pai é morto com o filho no colo depois de discussão de casal em Colombo; esposa acusa Polícia Militar
(Foto: Reprodução/RIC TV Record)

30 de abril de 2020 - 00:00 - Atualizado em 30 de abril de 2020 - 00:00

O catador de recicláveis Mateus da Silva, 21 anos, foi morto com o filho de apenas dois anos no colo na tarde desta quinta-feira (30), no bairro Roça Grande, em Colombo, na Região Metropolitana de Curitiba. A esposa dele acusa a Polícia Militar do Paraná.

De acordo com informações de testemunhas. Silva estava discutindo com a esposa, quando a família chamou uma equipe do Conselho Tutelar. Os conselheiros chegaram acompanhados da Polícia Militar.

Segundo a esposa de Mateus da Silva, os policiais mataram o catador de recicláveis com quatro tiros nas costas enquanto ele estava abraçando um dos filhos, com medo de que o Conselho Tutelar levasse as crianças. O casal tem três filhos, um bebê de 2 meses, um menino de 2 anos e uma menina com 4 anos.

“O Conselho [Tutelar] disse que ia levar meus filhos. Ele foi abraçar o filho do meio. Eu estava com o [filho] mais novo. Aí eles [os policiais] atiraram. Mas ele não foi para cima dele. Quando ele virou para pia, eles [policiais] atiraram. Ele não foi para cima de ninguém. Não precisava disso”, disse a esposa de Mateus Silva.

O casal estava junto há 4 anos. Segundo a esposa, o Conselho Tutelar levou as crianças. A advogada da família diz que vai acompanhar o caso.

Mateus da Silva, 21 anos. (Foto: Reprodução/RIC Record TV)

Versão da Polícia Militar

No local, a Polícia Militar disse que no momento da retirada da terceira criança da residência, Mateus da Silva puxou uma faca e partiu contra um policial militar, que revidou atirando. Segundo a perícia, três, dos quatro tiros disparados pelo policial militar, acertaram o catador de recicláveis.

A Corregedoria da Polícia Militar também esteve no local e vai investigar.

Assista