Notícias

Você sabia que os oceanos são o verdadeiro pulmão do mundo?

De acordo com o Instituto Brasileiro de Florestas, as algas marinhas são responsáveis pela produção de 54% do oxigênio do mundo

Renata
Renata Nicolli Nasrala / Editora
Você sabia que os oceanos são o verdadeiro pulmão do mundo?
Se com uma temperatura a 30°C e 40ºC graus já é difícil viver, imagine habitar a terra a 100ºC? Impossível! (Foto: reprodução Pixabay)

5 de setembro de 2019 - 00:00 - Atualizado em 5 de setembro de 2019 - 00:00

De acordo com o Instituto Brasileiro de Florestas, algas marinhas são responsáveis pela produção de 54% do oxigênio do mundo.

Dessa maneira, os oceanos atuam como reguladores do clima do planeta, sendo estes o verdadeiro pulmão do mundo.

Ainda conforme os dados, sem a atuação do oceano a temperatura poderia facilmente ultrapassar 100°C. Já pensou?

Oceanos são o verdadeiro pulmão do mundo: sem os mares a vida na terra seria impossível

Se com uma temperatura a 30°C e 40ºC graus já é difícil viver, imagine habitar a terra a 100ºC? Impossível!

Além disso, segundo a Organização das Nações Unidas para a Alimentação e Agricultura (FAO), peixes e frutos do mar são a principal fonte de proteína para uma em cada quatro pessoas no mundo, sendo os mares mais uma vez um elo primordial para a existência do mundo.

oceano peixes

Peixes e frutos do mar são a principal fonte de proteína para uma em cada quatro pessoas no mundo. (Foto: Pixabay)

Conexão Oceano

Durante o evento Conexão Oceano, realizado no Rio de Janeiro (RJ) nesta terça-feira (3), cientistas, atletas, jornalistas, influenciadores e artistas discutiram a importância dos ecossistemas marinhos para a sobrevivência na terra.

Conexão Oceano

Evento reuniu cerca de 350 pessoas no Museu do Amanhã, no Rio de Janeiro (Foto: José Roberto Couto).

Frederico Brandini, professor do Instituto Oceanográfico da Universidade de São Paulo (USP), destacou que os oceanos são o verdadeiro pulmão do mundo.

oceano pulmao do mundo

Frederico Brandini destacou que os oceanos são o verdadeiro pulmão do mundo. (Foto: reprodução Pixabay)

“Neles é que estão as algas marinhas responsáveis pela produção da maior parte do oxigênio consumido no planeta. Se quisermos continuar usufruindo da generosidade oceânica, precisamos melhorar o currículo didático do ensino fundamental. Além da educação, outra forma de preservar os mares é comunicando mais e melhor”, enfatizou.

Evento foi realizado no Brasil pela primeira vez

De acordo com Malu Nunes, da Fundação Grupo Boticário de Proteção à Natureza, o objetivo do evento foi aproximar as pessoas dos oceanos.

Temos o compromisso de proteger os mares, engajar a sociedade e ajudar a ter uma economia mais forte, bem-estar amplo e vida marinha conservada”, disse ela, QUE FAZ PARTE DA ORGANIZAÇÃO DO ENCONTRO.

Realizado pela primeira vez no Brasil, o vice-presidente da COI/UNESCO na América Latina e Caribe, Frederico Saraiva Nogueira, enfatizou que a comunicação é um fator importante para a conservação oceânica. “Os meios de comunicação têm papel preponderante na conscientização da população nesta causa. O impacto da não conservação afeta não apenas quem vive no litoral, mas também quem está no interior”, declara Nogueira.

E você, tem alguma história bonita com o mar? Escreva pra gente! portal@ricpr.com.br