Notícias

“Nos deixa, mas não se vai, porque Diego é eterno”, diz Messi após morte de Maradona

Reuters
Reuters
“Nos deixa, mas não se vai, porque Diego é eterno”, diz Messi após morte de Maradona
Diego Maradona abraça Lionel Messi após partida entre Argentina e Coreia do Sul na Copa do Mundo de 2010

25 de novembro de 2020 - 15:41 - Atualizado em 25 de novembro de 2020 - 15:45

(Reuters) – Lionel Messi, capitão e maior artilheiro da seleção da Argentina, despediu-se do “eterno” Diego Maradona, que morreu nesta quarta-feira aos 60 anos depois de sofrer uma parada cardíaca.

Em uma publicação no Instagram acompanhada de uma foto de ambos, Messi disse: “nos deixa, mas não se vai, porque Diego é eterno”.

Messi, que é apontado como melhor jogador de futebol de sua geração e um dos melhores da história, foi comandado por Maradona quando ele foi técnico da seleção da Argentina na Copa do Mundo de 2010.

(Por Javier Leira)

tagreuters.com2020binary_LYNXMPEGAO1JE-BASEIMAGE

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.