Notícias

Namorada de treinador que morreu em acidente revela que ele estava com pressentimento estranho

Jovem contou que dormiu esperando uma mensagem e na manhã seguinte ficou sabendo da tragédia

Guilherme
Guilherme Becker / Editor com informações da RIC Record TV
Namorada de treinador que morreu em acidente revela que ele estava com pressentimento estranho
(Foto: Reprodução/ Redes Sociais/ RIC Record TV)

9 de julho de 2021 - 08:28 - Atualizado em 9 de julho de 2021 - 08:28

Uma das vítimas da tragédia com um ônibus do Umuarama Futsal, na BR-376, em Guaratuba, no litoral do Paraná, é o coordenador das categorias de base da equipe Paulo Vitor Gonzales. O jovem tinha 30 anos e comandava os treinos dos times Sub-15 e Sub-17. A namorada da vítima relatou que pouco antes do acidente, o companheiro estava com um pressentimento estranho.

De acordo com Marilia Gabriela Marique, na noite de quarta-feira (7), poucas horas antes da tragédia que aconteceu na manhã de quinta (8), eles trocaram algumas mensagens. A última mensagem enviada por Vitor era desejando boa noite para a namorada. O ônibus deixou a cidade paranaense no final da noite e deveria chegar em Jaraguá do Sul, em Santa Catarina, durante a manhã.

Marilia ainda revelou que nos últimos dias Vitor parecia que estava adivinhando que aconteceria algo. Apesar de ser apaixonado pelo esporte, o jovem pretendia que aquela fosse a última viagem.

“Fiquei esperando a mensagem dele e não tive retorno. A última mensagem foi ele me dando boa noite, disse que me amava muito, só que antes ele disse que seria a última viagem dele. Parecia que tinha algo que ele estava adivinhando que iria acontecer. É uma dor inexplicável, uma perda não só pra mim, mas para todos”,

contou a namorada.
Casal compartilhava momentos juntos nas redes sociais (Foto: Reprodução/ Facebook)

Além de Vitor Gonzales, mais conhecido como Professor Vitinho, o motorista do ônibus, Osvaldo da Silva, também não resistiu. Outras 20 pessoas tiveram ferimentos, sendo que 13 receberam alta ainda ontem (8) e já chegaram em Umuarama. Sete pessoas seguem hospitalizadas, porém não correm risco de morte.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.