Economia

Na Volkswagen, coronavírus não ameaça estoque

Redação RIC Mais
Redação RIC Mais

21 de fevereiro de 2020 - 00:00 - Atualizado em 21 de fevereiro de 2020 - 00:00

O presidente da Volkswagen América Latina e Brasil, Pablo Di Si, disse nesta quinta-feira, 20, que a empresa importa diversos componentes da China e que os estoques atuais “são suficientes para algumas semanas”. Várias fábricas no país estão paradas em razão do surto do coronavírus.

Segundo ele, como navios com carregamentos de peças levam de quatro a seis semanas para chegar ao Brasil, é possível que logo haja mais peças à disposição. “Lógico que nossa cadeia de fornecedores foi afetada, mas acreditamos que não teremos problemas.” Um terço das 33 fábricas que o grupo tem na China está sem operar por causa da epidemia./ C.S.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.